Este ano 40 países recebem simultaneamente a Festa da Animação e Portugal não é exceção.

Em 2013 a Festa tornou-se itenerante começando em Montemor-o-Novo e agora mudando-se para Lousada, onde se celebra a animação entre realizadores, produtores e público. A cidade portuguesa junta-se a outras cidades do mundo para celebrar o Dia Mundial da Animação com um evento global que celebra o aparecimento do cinema de animação – a 28 de outubro de 1892, Paris assistiu à primeira demonstração pública de um espetáculo de teatro óptico com imagens animadas projetadas.

O Prémio Nacional da Animação premeia os melhores filmes feitos por profissionais e em âmbito escolar. Os concorrentes profissionais deste ano são: Fuligem, de David Doutel e Vasco Sá; 20 desenhos e um Abraço, de José Miguel Ribeiro; Home Dog, de Emanuel Barros; Acreditava no Nada, de Vanessa Caeiro; O Canto dos Quatro Caminhos, de Nuno Amorim; e Foi o Fio, de Patrícia Figueiredo. Na categoria de escolas concorrem: Amphy, de Iuri Monteiro; Tele-sofia, de Ana Fernandes, Manuel Azevedo de Sá e Arnaldo Ribeiro; The Secret Light Source, de André Nunes, Sofia Bernardo e João Figueiras; Paper Love, de André Mota, Alexandra Couto, João Rodrigues, Soraia Pereira e Vítor Pinto; Através, de Diogo Chaveiro; e Osmose, de David Ferreira, João Santos, Margarida Pereira e Pedro Bagina.

O Prémio Nacional da Animação foi criado em 2013 pela Casa da Animação para reconhecer o mérito do cinema de animação em Portugal. Os 3,750€ que vale são repartidos por três categorias: prémio para profissionais, para escolas e prémio do público.

Os resultados são divulgados no sábado no auditório municipal de Lousada.