A valorização do talento dos artistas na terceira idade é um dos pontos fortes do projeto que estreia a 29 de outubro no Teatro Municipal Maria Matos e que junta duas companhias de Teatro, uma portuguesa e outra belga, compostas apenas por artistas com idades superiores a 60 anos. Um de nós é o nome da peça, uma adaptação do original Lemand van ons, encenada por Peter Vandenbempt.

De 29 de outubro a 2 de novembro, a sala principal do Teatro Municipal Maria Matos, em Lisboa, recebe Um de nós. Num texto da autoria do próprio encenador, Peter Vandenbempt, em colaboração com Henrique Neves e com o elenco, são abordadas «questões fundamentais da existência, jogando com um fluxo incessante de factos, brincadeiras, clichés, aforismos e confissões para proporcionar um olhar inesperado sobre a política, o amor e a intimidade de cada um». A peça reúne em palco Carlos Fernandes, Elisa Worm, Isabel Simões, João Silvestre, Júlia Guerra, Maria Helena Falé e Maria José Baião – todos eles intérpretes profissionais, com mais de 60 anos, com currículos assinaláveis.

Com o apoio do Programa Cultura da União Europeia, Um de nós trata-se de uma produção conjunta entre o Teatro Municipal Maria Matos, o coletivo teatral belga Tristero, conhecido pelo humor inteligente do seu trabalho, e pela Companhia Maior. Formada em 2010 e residente no Centro Cultural de Belém, a Companhia Maior é uma associação cultural que fomenta a criatividade na “idade maior”, primando sempre pelo contacto com várias gerações de criadores e que, para além da produção e apresentação de espetáculos, promove regularmente atividades de formação artística.

Um de nós estará em cena no Teatro Municipal Maria Matos de quarta a sábado às 21h30 e domingo pelas 18h30. O preço normal do bilhete é de 12€, o bilhete com desconto tem o custo de 6€ e, para os menores de 30 anos, tem o custo de 5€.