Tiago Rodrigues é o novo diretor artístico do Teatro Nacional D. Maria II, após nomeação pela Secretaria de Estado da Cultura. O dramaturgo, encenador e ator assume assim as funções de João Mota, cujo contrato termina no próximo mês. A decisão já foi apoiada por vários nomes sonantes do panorama teatral.

A Secretaria de Estado da Cultura decidiu não reconduzir João Mota, atual diretor artístico do Teatro Nacional D. Maria II e também fundador e diretor do Teatro da Comuna, e nomeou Tiago Rodrigues para o cargo. João Mota exerce funções enquanto diretor artístico do D. Maria II desde novembro de 2011, quando substituiu Diogo Infante.

Segundo o Público, Tiago Rodrigues diz estar pronto «para fazer das tripas coração» e tornar o D. Maria II «no motor da criação artística». Tiago Rodrigues é cofundador e diretor artístico da companhia de teatro Mundo Perfeito, cujo trabalho tem tido uma notável projeção a nível nacional e internacional.

O contrato de João Mota cessa no próximo mês, contudo, em declarações para o Público, Tiago Rodrigues afirma trabalhar conjuntamente com Mota até ao final do ano, tendo em vista o cumprimento do trabalho que tem vindo a ser desenvolvido, e só assumir plenas funções em janeiro de 2015. Tiago Rodrigues refere a honra e o entusiasmo com que recebeu o convite e assume a direção artística do Teatro Nacional D. Maria II como um «grande desafio».

A escolha de Tiago Rodrigues já fez ecoar apoios de nomes como, por exemplo, Mark Deputter, director artístico do Teatro Municipal Maria Matos.

As alterações na equipa do Teatro Nacional D. Maria II não terminam com o diretor artístico. Também Carlos Vargas será substituído por Miguel Honrado, atual presidente da Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural, responsável pela gestão dos equipamentos culturais na Câmara Municipal de Lisboa. Miguel Honrado assume assim o cargo de presidente do conselho de administração do Teatro Nacional D. Maria II.