Ao quarto dia o Jameson Urban Routes recebeu os nomes mais ecléticos do já por si eclético cartaz com Medeiros/Lucas, Tim Hecker e Moonface

Poderia ser uma qualquer noite de verão em Lisboa, com muita gente na rua, muita cerveja bebida e roupas muito curtas. As agradáveis temperaturas que se fazem sentir na cidade não se coadunam com a mudança para horário de inverno mas é verdade que quem saiu de casa ontem à noite – e foram muitos – puderam desfrutar de mais uma hora de lazer.

No Musicbox Lisboa prossegiu mais uma noite Jameson que recebeu Medeiros/Lucas, projeto de Pedro Lucas e Carlos Medeiros que num momento de rara beleza e muita experimentação misturaram a música tradicional açoreana às novas tendências.

Medeiros Lucas

Medeiros Lucas1

E esta foi sem dúvida a noite mais arriscada do Jameson Urban Routes que de seguida escureceu ao máximo para ouvir em som acima da média, o génio criativa do canadiano Tim Hecker. Dono de um dos discos mais debatidos no transato ano, Virgins, pôs à prova a capacidade de submersão dos presentes num mundo muito seu, com linguagem muito própria e de uma densidade quase impenetrável. Desafiante.

Tim Hecker

Tim Hecker1

Outro momento raro no Musicbox aconteceu com a atuação minimalista de Moonface, o projeto de Spencer Krug (dos Wolf Parade e Sunset Rubdown, só para mencionar alguns) que se apresentou sozinho com piano em palco. Na ponta dos dedos o recente EP City Wrecker, editado pela Jagjaguwar, e que o próprio definiu como “a oposição estética a Wracking Ball de Miley Cyrus“. Foi sobre ele que se focou o concerto de ontem com belíssimos temas invernosos como Helsinki Winter 2013 a contribuírem também para que este esteja a ser o outubro mais estranho de sempre.

Moonface

 

O Jameson Urban Routes volta ao Cais do Sodré na semana que vem com concertos sexta e sábado e ainda há bilhetes à venda por 12€.

Fotos: Alípio Padilha, MusicBox Lisboa