Depois de Cristiano Ronaldo dizer desconhecer a CMTV e se recusar a responder a uma repórter do canal, surgiu terça, dia 14, a reação do subchefe da redação do Correio da Manhã. Não poupou críticas ao capitão da seleção nacional e acusou-o de discriminação.

“Esperava que Cristiano viesse falar dos erros de Portugal”, afirma Ricardo Tavares, subchefe de redação da CMTV. Considerando que CR7 discriminou um órgão de comunicação social, deixa claro que o jogador devia era estar preocupado com as questões relacionadas com a derrota contra a França e a preparar o jogo contra a Dinamarca – que decorreu na terça e terminou com vitória de Portugal.

Sempre referindo “não querer falar” – mas já falando – Ricardo Tavares foi fazendo duras críticas ao capitão “da seleção de todos nós”. A enumeração de várias atitudes do jogador foi constante, deixando transparecer claramente que os comentários do craque não passaram exatamente ao lado. Fazendo referência aos problemas defensivos e à responsabilidade de Cristiano na falha estratégica, Ricardo Tavares afirma ainda que o jogador “pode aproveitar esta polémica para unir o grupo para ganharmos à Dinamarca”.

Este episódio foi seguimento do sucedido durante a conferência de imprensa que decorreu antes de jogo com a Dinamarca. Cristiano Ronaldo manifestou a sua opinião em relação ao Correio da Manhã e posteriormente recusou responder à pergunta de uma repórter da CMTV (para relembrar aqui).