Um estudo publicado pela BBC revela que um em cada quatro jovens sente-se mais feliz online do que na vida real. Nos dias de hoje, conclusões destas já não nos surpreendem. Mas há quem queira promover a inversão de estatísticas como esta. É o caso da fotógrafa Jen Evans, que, através da sua mais recente campanha, quer mostrar as vantagens do papel em relação ao mundo digital.

A nova-iorquina associou-se à marca  de cadernos Moleskine e, sob a hashtag #GiveYourThumbsARest, quer que o público dê um descanso aos seus dedos, pensando nas fragilidades do mundo digital. Os cartazes da campanha privilegiam o uso do papel, que, ao contrário dos dispositivos móveis, ”não perde o sinal no metro” nem ”tem valor no mercado negro”.

d15ab5bfb25c9cc0411db5998f28c50a

Em todos os cartazes, o elástico preto – o elemento mais caraterístico dos blocos de notas da marca italiana – é  indispensável.

9d05ea56b67339a6bd61f2fd2083c728

Mas Jen Evans também se inspirou na nova polémica que envolve algumas celebridades e as suas fotografias privadas, expostas online devido a uma suposta falha de segurança no iCloud. Assim, Evans garante que o papel nunca exporia os conteúdos privados no universo dos cibernautas.

b0e2660fc07d241fb1abc5d59e416699

Os cartazes encontram-se espalhados pelas saídas do metro, paragens de autocarro e paredes das ruas de Nova Iorque.