A discrepância de pessoas do sexo feminino e masculino que existe nos grandes escritórios é por vezes tão grande que a presença de uma mulher nos corredores é logo motivo de conversa. Mas os tempos estão a mudar e, com isso, também a mentalidade dos CEOs dos quatro cantos do mundo, que estão a promover a contratação de mulheres e oferecem até condições especiais para isso. O Facebook e a Apple, por exemplo, estão a pagar para que as suas trabalhadoras adiem a sua entrada no mundo da maternidade.

Porque conciliar o mundo profissional e pessoal é muitas vezes um enorme desafio, o Facebook anunciou recentemente que irá cobrir na totalidade os custos do processo de congelamento dos óvulos às suas trabalhadoras, algo que a Apple pretende implementar em janeiro do próximo ano, segundo declarações dos respetivos porta-vozes à NBC News.

O congelamento de óvulos tem sido uma via cada vez mais escolhida por mulheres que mantêm o desejo de serem mães, mas cujas condições de uma determinada fase das suas vidas não lhes permite realizar esse sonho, dado que, ao contrário do ovário, o útero de uma mulher reúne as condições necessárias para o nascimento da uma criança até aos seus 40 ou 50 anos.

Um diagnóstico de cancro, por exemplo, pode levar uma mulher a optar por este método, pois a quimioterapia limita muitas vezes as funções e o correto funcionamento dos ovários.

721595-44009bd2-53aa-11e4-bb6c-6a17830799ac

O orçamento do Facebook e da Apple para cada uma das suas trabalhadoras é o mesmo: 20 mil dólares, o que acaba por oferecer as condições necessárias para o congelamento dos óvulos seja bem-sucedido. Segundo a NBC News, cada ‘ronda’ de congelamento custa cerca de 10 mil dólares – para além de um apagamento extra de 500 dólares anuais -, mas a maioria dos médicos aconselha que sejam preservados cerca de 20 óvulos, significando em muitos casos duas rondas.

Esta é mais uma prova da vontade das gigantes da tecnologia em chamar mais mulheres para os seus escritórios. Para já não há dados que demonstram a adesão a este método por parte do staff feminino do Facebook.