Clube do Livro SIC e a editora Guerra e Paz lançam um livro “que vem deixar uma marca cultural, religiosa e política“: Francisco De Roma a Jerusalém. Uma obra do jornalista Henrique Cymerman e do escritor Jorge Reis-Sá, que está à venda desde o dia 8 de outubro.

O lançamento nesta segunda-feira, autorizado e abençoado pelo próprio Papa, decorreu com a apresentação de Esther Mucznik e do Padre José Tolentino Mendonça, sentados lado a lado com os respetivos autores do livro. O Espalha-Factos esteve presente no lançamento do livro Francisco, De Roma a Jerusalém, fruto do trabalho conjunto do jornalista judeu e do escritor católico que acompanharam o percurso do Papa Francisco nos três dias de peregrinação à Terra Santa e que estiveram com ele no Vaticano.

Convite_Francsicgfo

Henrique e Jorge encarregam-se de ser peregrinos ao lado do Papaquando este pousa a mão no muro das lamentações, estamos lá; quando reza na margem do rio Jordão, estamos lá; quando cruza as fronteiras, quando foge ao protocolo e para no muro em Belém, estamos lá; quando beija a mão dos sobreviventes do Holocausto, quando vai até ao campo de refugiados, quando finalmente consegue realizar a «Invocação pela Paz», no regresso a Roma — nós estamos sempre com ele.”. O livro faz-se acompanhar de fotografias e discursos inéditos, homilias e testemunhos exclusivos dos que com ele viajaram.

É de salientar que Cymerman foi distinguido com o prémio Direitos Humanos da Advocacia 2014, pela mediação que fez no encontro entre os presidentes de Israel (Simon Peres) e da Palestina (Mahmud Abbas), celebrado no Vaticano. O júri considerou o encontro “um ato histórico e sem precedentes, a favor da paz“, lê-se no comunicado enviado às redações pelo gabinete de comunicação da SIC. O jornalista e correspondente no Médio Oriente foi decisivo em desbloquear alguns problemas e permitiu que a visita acontecesse, concedendo a primeira entrevista de qualquer Papa a uma cadeia televisiva (junho 2014, SIC).

Este Papa está e pode vir a mudar o mundo

Como Jorge Reis-Sá referiu na apresentação, o jornalista deixa sempre transparecer uma réstia de esperança e uma capacidade de isenção incomensurável, não tomando partido de nenhum dos lados (note-se que Henrique é judeu). Henrique Cymerman consegue cruzar as linhas e é capaz de falar com o lado israelita da mesma forma como fala com o lado palestiniano.

Ainda durante o lançamento, Cymerman classificou este último ano e meio como uma “aventura”, afirmando que este Papa está e pode vir a mudar o mundo, tendo deixado já uma pegada gigantesca nas relações internacionais. O jornalista declarou em exclusivo também que no próximo dia 20 de outubro, o Papa Francisco fará uma declaração importante acerca da perseguição aos cristãos que tem vindo a ocorrer.