Pílades, de Pier Paolo Pasolini, estará em palco a partir de dia 16 de Outubro, na Sala Garret do Teatro Nacional D. Maria II.

Com encenação de Luís Miguel Cintra, a peça debruça-se sobre a Itália do pós-guerra, convidando o público a assistir a um espetáculo tão reflexivo como poético, sobre “a divergência de Pílades com o novo sistema político que apaga a memória civilizacional para instaurar a democracia: a justiça feita pelos homens e não já pelos deuses”, que acaba por gerar “uma crise profunda sobre a qual teremos de pensar”.

Sobre Pílades, o encenador declara que “as suas personagens de políticos, Orestes e Pílades, ambos progressistas não têm duplos nos políticos profissionais da realidade”, sendo “porta-vozes de um discurso de dúvidas e dilaceramentos da consciência, ainda presa nas teias da Razão”.

O elenco conta com um grupo de jovens recém-saídos da Escola de Teatro e uma geração pós-25 de Abril que cresceu na Cornucópia, como Ana Amaral, Bernardo Nabais, Dinis Gomes, Duarte Guimarães, Guilherme Gomes, Isac Graça, José Manuel Mendes, Luís Lima Barreto, Luís Miguel Cintra, Rita Cabaço, Rita Durão, Sérgio Coragem, Sílvio Vieira, Sofia Marques Vânia Ribeiro.

O espetáculo estará em cena de 16 de Outubro a 9 de Novembro, no Teatro Nacional Dona Maria II, todas as quartas-feiras, às 19h, de quinta a sábado, às 20h, e domingos, às 16h. O preço dos bilhetes varia entre os 5€ e os 45€, existindo, contudo, descontos e outras campanhas.

Para mais informações contacte o TNDM II.