O Doclisboa regressa à capital de 16 a 26 de outubro para a sua 12ª edição e traz 250 filmes, provenientes de 40 países: 109 longas e 141 curtas-metragens e ainda 40 estreias mundiais, 12 estreias internacionais e 2 europeias.

A sessão de abertura, dia 16, no Grande Auditório da Culturgest, é com o filme premiado pela crítica em Cannes, Maiden, de Sergei Loznitsa, que aborda os protestos de 2013, em Kiev, contra o regime ucraniano.

Na competição internacional destacam-se Lisbon Revisited, de Edgar Pêra; Letters to Max, de Éric Baudelaire; o brasileiro Branco Sai Preto Fica, de Adirley Queirós; o chinês Wang Bing estreia internacionalmente Father and Sons; e Daniel Hui traz Snakeskin, uma colaboração entre a Singapura e Portugal.

A concorrer na secção de longas portuguesas estão Flor azul, de Raul Domingues, As cidades e as trocas, de Luísa Homem e Pedro Pinho, A lã e a neve, de João Vladimiro e João Bénard da Costa – outros amarão as coisas que eu amei, de Manuel Mozos. Quanto às curtas-metragens, temos as participações de Catarina Vasconcelos, Filipa Reis e João Miller Guerra com, respetivamente, Metáfora ou a tristeza virada do avesso e O Indispensável treinado da vagueza. Fora de competição ainda há Triãngulo Dourado, de Miguel Clara Vasconcelos e Quatro, de João Botelho, sobre quatro artistas portugueses contemporâneos.

Nesta edição do festival, a secção Heart Beat, dedicada a documentários que se constroem na relação com a música e as artes performativas, inaugura com o Fado Camané, de Bruno de Almeida, no dia 17 de outubro, no Cinema São Jorge. Pela primeira vez, o Doclisboa vai ter um filme a encerrar esta secção e na véspera do primeiro aniversário da morte de Lou Reed exibe Berlin, de Julian Schnabel, no dia 26 de outubro.

Quanto à secção O nosso Século XX – O Cinema face à História, destaca-se o documentário sobre Auschwitz de Alain Resnais, Noite e Nevoeiro e Vision de l’impossible, de Émil Weiss, entre outros que também merecem atenção.

Há ainda duas retrospetivas nesta 12ª edição: uma com a obra completa de Johan van der Keuken e Neo‐Realismo e Novos Realismos.

Confere todo o programa aqui.

doc14_cartazweb_lowres