Entraste em alguma instituição do ensino superior do Porto ou dos concelhos vizinhos? Então este artigo é para ti, caloiro: damos-te 20 sugestões para conheceres a Invicta como um veterano!

Para visitar…

(1) São Bento – A primeira paragem é num dos principais pontos de chegada da cidade. Vale a pena visitar a Estação de São Bento, mencionada frequentemente como uma das mais bonitas do mundo. O destaque vai para os seus azulejos, que podes visitar e fotografar de forma gratuita. De frente para a estação, podes passear pela renovada Praça das Cardosas, um quarteirão histórico situado nas traseiras do Hotel Intercontinental, e que sofreu recentemente um processo de requalificação. Na retaguarda de São Bento, subindo a Rua 31 de Janeiro, podes igualmente visitar a Igreja de Santo Ildefonso um edifício com 275 anos de História.

S_Bento

Entrada da Estação de São Bento

(2) Eixo Batalha-Santa Catarina – Adjacente à Sé está a Praça da Batalha, palco do Teatro Nacional de São João, e onde poderás encontrar um cartaz cultural rico ao longo do ano. De referir o desconto das quintas-feiras, dia em que o preço dos espetáculos reduz-se para metade. Também próxima está a típica rua comercial de Santa Catarina, sempre com um grande movimento de pessoas e onde vai ser difícil não gastares os teus trocados. A meio da rua, encontras o Bolhão, o principal mercado da cidade, e um ponto de visita obrigatório. Na Rua Passos Manuel, perpendicular a Santa Catarina, encontras o Coliseu, referência para concertos na cidade do Porto. Continuando em direção aos Aliados, passas ainda pela Praça D. João I, onde está alojado o Rivoli, que agora recorre ao seu novo mote O Rivoli já dança e, noutra perpendicular, o Teatro Sá da Bandeira, outro importante ponto da oferta de teatro e música da Invicta.

Cafe-Majestic

Santa Catarina e Café Majestic

(3) Aliados – Se continuares a percorrer a Rua Passos Manuel, chegas à Avenida dos Aliados, onde se encontra a Praça da Liberdade, aquele que é provavelmente o ponto central da cidade. À esquerda encontras o Hotel Intercontinental, inaugurado em 2011, e à direita a Câmara Municipal do Porto. Se continuares nessa direção, vais desembocar à Rua da Trindade, local onde se encontra a principal estão do metro da cidade: Trindade. Dentro dos Aliados, encontras dois espaços de referencia cultural. Por um lado, o 1ª Avenida, novo empreendimento artístico e cultural inaugurado em 2013, e com uma oferta totalmente gratuita de exposições ou concertos. Em segundo, a Culturgest, um outro espaço para visitar, com oferta de música, conferências ou debates.

AvAliadosFonte

Avenida dos Aliados

(4) Galerias de Paris – Continua a subir pelo lado do Hotel Intercontinental, até chegar ao quarteirão designado comummente por Galerias de Paris. Este quarteirão é reconhecido nos dias de hoje por ser um dos pulmões comerciais e, principalmente, de restauração do Porto, tendo igualmente uma grande vida noturna. É ainda a casa da famosa e muito assediada Livraria Lello, outro ponto turístico obrigatório. Ao lado deste quarteirão, podes ainda explorar a Praça de Lisboa, que acolhe uma nova zona comercial construída a partir de um antigo mercado, e onde se podem encontrar marcas de referencia como Costa Coffee, Hugo Boss ou Diesel.

Lelo

Livraria Lello

(5) Cordoaria – Ao lado desse quarteirão, está localizado o Jardim da Cordoaria, que se encontra rodeado por um conjunto de edifícios e monumentos centrais da cidade. O primeiro deles é a Torre dos Clérigos, que te dá uma das melhores vistas da cidade, e que podes visitar por apenas 2€. O segundo é o Centro Português de Fotografia, com exposições sempre gratuitas e instalado na antiga Cadeia da Relação. Outro, é a Secretaria Geral das Varas e Juízos Cíveis do Porto, espaço monumental que, em outros tempos, foi um mercado de peixe. Por fim, a obrigatória paragem na Reitoria da Universidade do Porto e no Café Piolho, um duo simbólico da vida académica da Invicta. É de salientar na Reitoria da UP as exposições com entrada livre, em particular as exposições permanentes de arte egípcia e de mineralogia.

JardimCordoaria

Jardim da Cordoaria

(6) Eixo Cedofeita-Miguel Bombarda – Em plena Praça dos Leões, com a Reitoria para trás, segues em frente e entras na Praça Carlos Alberto, onde frequentemente podes encontrar, aos fins-de-semana, feiras alternativas, sendo também onde se localiza o Teatro Carlos Alberto. Se continuares sempre em frente, vais entrar na Rua de Cedofeita, outra artéria comercial fundamental do Porto, a par da Rua de Santa Catarina. Mais à frente, numa perpendicular, chegas à Rua Miguel Bombarda, uma zona onde podes encontrar inúmeras galerias de arte e um centro comercial com lojas e restauração alternativos: o Centro Comercial Miguel Bombarda. Na Rua D. Manuel II, uma paralela a Miguel Bombarda, encontras o Museu Nacional Soares dos Reis, outro espaço artístico e cultural da Invicta. Mais à frente, onde estas duas últimas ruas confluem, localizam-se os Jardins do Palácio de Cristal, espaço ideal para passeios, piqueniques ou namoros, e com uma vista privilegiada para o Rio Douro e para Gaia.

Palacio-Mirante

Jardins do Palácio de Cristal

(7)  Boavista – Segue pela Rua Júlio Diniz, sempre, até chegar a uma grande rotunda: a Rotunda da Boavista, também conhecida como Praça Mouzinho de Albuquerque. Lá, e entre a Rua 5 de Outubro e a Avenida da Boavista, encontras a soberba Casa da Música, espaço arquitetónico e cultural de referência e o principal marco do Porto Capital Europeia da Cultura. Se continuares a contornar a rotunda, vais passar pelo Cemitério de Agramonte, onde foram enterrados alguns intelectuais famosos, tendo alguns dos mausoléus sido construídos pelo próprio Soares dos Reis. Depois disso, surge um local com três espaços comerciais: o renovado Mercado do Bom Sucesso, direcionado para um consumo gourmet, o Centro Comercial Península, elegante e direcionado para as classes altas, e o mais comum – mas sempre útil e acessível para todos os bolsos – Centro Comercial Cidade do Porto. Se te dirigires a sul, vais chegar à Faculdade de Letras da UP, já na Via Panorâmica. Seguindo esse percurso até à Faculdade de Arquitetura da UP, poderás contemplar uma das melhores vistas para o Douro. É nessa zona ainda que podes visitar o Centro de Desporto da Universidade do Porto e o Planetário. Na Rua do Campo Alegre, paralela à Via Panorâmica, estão alojados a Faculdade de Ciências da UP e o Jardim Botânico, o espaço com a flora mais rica da cidade.

Parque da Cidade

Parque da Cidade

(8) Serralves e Parque da Cidade – Se atravessares qualquer uma das perpendiculares à Rua do Campo Alegre, vais chegar à Avenida da Boavista, onde podes encontrar dois dos principais espaços de recreação e lazer da cidade. Primeiro, Serralves: o espaço ideal para quem gosta de juntar a cultura ao lazer. É um dos melhores espaços para ver exposições de arte e para dar passeios ao ar livre. Tem a grande vantagem de ter entrada gratuita para estudantes da Universidade do Porto, desde que levem o respetivo cartão de aluno. Depois, o Parque da Cidade: é o pulmão verde da Invicta, com uma grande diversidade de espécies vegetais. É um espaço ideal para piqueniques, saídas em grupo, desporto ou, novamente, namorar. A entrada é livre.

Foz

(9) Foz – Ao terminares o passeio pelo Parque da Cidade, chegas à Foz e, em particular, ao Forte de São Francisco Xavier. É a zona das praias e dos cafés à beira-mar. Se seguires a norte, junto à costa, vais chegar ao Edifício Transparente, uma zona de restauração com vista para o mar. Seguindo agora a sul, poderás encontrar o Castelo do Queijo, que é o ponto de partida da Avenida Brasil, zona ideal para praticar desporto e andar de bicicleta. Já a entrar no Rio Douro, podes passear pelo Jardim do Passeio Alegre.

PergolaInt

Pergola da Foz

(10) Ribeira – Continua a caminhar junto ao Rio Douro. Pelas várias ruas que vais atravessar vão acompanhar-te paisagens do outro lado do rio, nomeadamente de Gaia. Vais também encontrar, do lado de cá, diversos edifícios ao longo do trajeto, e que poderás visitar para conhecer um pouco mais sobre o Porto e a sua cultura e história. Nomeadamente: o Museu do Carro Elétrico, o Museu do Vinho do Porto, o Centro de Congressos e Exposições da Alfândega, o Palácio da Bolsa, a Casa do Infante ou o World of Discoveries. Encontras, por fim, junto à Ponte D. Luís, o famoso Cais da Ribeira, bem como o Funicular de Guindais, que te vai trazer para perto da Batalha e de São Bento e, assim, terminar o passeio pela Invicta.

Cais-Ribeira

Cais da Ribeira

Para saborear…

(1) Pequeno-almoço low cost – Galerias de Paris: é o local ideal para uma primeira refeição a preço baixo, mas que não deixa de ser bem composta. O menu de pequeno-almoço deste restaurante/bar inclui: sumo, salada de fruta, um scone, um pão de forma torrado, manteiga e compota para barrar e ainda uma bebida à escolha (café, meia de leite, leite com chocolate ou galão). A decoração é outro dos pontos fortes deste espaço, que é uma boa escolha a qualquer altura do dia e para qualquer refeição.

Onde: Rua Galerias de Paris.

Quando: aberto todos os dias, das 8h30 às 4h.

01

Interior do café ‘Galerias de Paris’

(2) Pequeno-almoço com os melhores doces da cidade – Padaria Ribeiro e Leitaria da Quinta do Paço: são dois espaços que te oferecem doces e pastelaria para comeres e chorares por mais. A Padaria Ribeiro tem as suas origens históricas no século XIX e tem uma oferta rica em biscoitos, pastelaria, quiches, saladas, tartes, bolos ou bombons. A Leitaria da Quinta do Paço é reconhecida pelos seus deliciosos eclairs, de diferentes sabores e recheios, que te vão deixar com água na boca.

Onde: Praça de Guilherme Gomes Fernandes (perto da Reitoria da UP).

Quando (Padaria): de segunda a sábado, das 7h às 20h.

Quando (Leitaria): todos os dias, das 9h às 20h.

90339a25-eb46-4288-8311-a3f828cca702_LARGE

Cartaz promocional da Leitaria da Quinta do Paço

(3) Almoços low costPizzaria Tarantino e A Pasta: são dois espaços onde a comida italiana é rainha e os preços económicos são reis. O Tarantino é um espaço que mergulha no universo cinematográfico, que se espelha em toda a sua decoração. Tem na sua carteira 15 pizzas diferentes e, se pedires meia pizza (em média à volta de 5€), vais ficar satisfeito. Ainda assim, para os que não são fãs de pizza, o restaurante oferece ainda saladas, lasanhas ou sandes. O A Pasta, por seu turno, tem uma oferta de canellonis, tagliatelle, ou risottos, que são combinados de forma imprevisível e integrados em menus económicos, que podem incluir a bebida, uma entrada ou sopa, um café e uma sobremesa, com preços a oscilar entre os 6€ e os 10€.

Onde (Tarantino): Praça Carlos Alberto, n.º 61.

Quando (Tarantino): de segunda a sábado, das 7h às 2h.

Onde (A Pasta): Rua do Rosário, n.º 60.

Quando (A Pasta): de segunda a sábado, das 12h às 00h; domingo, das 18h30 às 00h.

Restaurante 'Tarantino'

Restaurante ‘Tarantino’

(4) Almoços gourmetBugo Art Burguer, Real Hamburgueria PortuguesaMunchie: agora quem dá as cartas são os hambúrgueres, em três espaços requintados da baixa. O Bugo Art Burguer desafia o conceito da tradicional hambúrgueria e tem como tema central a gastronomia internacional, que é conjugada com a cozinha portuguesa. Todos os pratos são servidos com duas guarnições e os preços oscilam entre os 5€ e os 8€, mas sem incluir entradas, molhos e sobremesas. O Real Hamburgueria Portuguesa é reconhecido pela sua oferta diversificada e adaptada às estações do ano, com destaque para o menu do dia, que fica por 5,5€ e inclui: o hambúrguer da semana com batatas fritas, bebida, shot de sobremesa e café. O Munchie é o espaço ideal para uma refeição ligeira e descontraída, sendo um espaço especializado na confecção de hambúrgueres clássicos, mas sem o espírito do fast food. Os preços por refeição rondam os 12€.

Onde (Bugo): Rua de Miguel Bombarda, n.º 598

Quando (Bugo): de segunda a sexta, entre as 12h e as 15h e entre as 19h30 e as 23h; sábado, entre as 12h30 e as 16h e entre as 19h30 e a 00h.

Onde (Munchie): Praça Filipa de Lencastre, n.º 183

Quando (Munchie): todos os dias, das 12h às 2h.

Interior do 'Bugo Art Burguers'

Interior do ‘Bugo Art Burguers’

(5) Lanches reforçados – Rota do Chá, Pimenta Rosa e Moustache: sugerimos-te uma tripla de espaços para ocupares a tarde com uma boa conversa com os teus amigos, e acompanhado dos melhores doces e salgados – queremos-te bem cuidado e alimentado. O Rota do Chá é o principal sítio para os apreciadores de chá: são incontáveis as variedades que podes encontrar por lá, num ambiente que é inspirado no oriente. Os chás podem ser quentes ou frios, e podem ser acompanhados de scones, torradas, bolos, ou outros doces. Procura saber sempre quais são os chás do dia, para conseguires preços mais económicos. O Pimenta Rosa, um dos estabelecimentos do Centro Comercial Miguel Bombarda, é uma opção para quem gosta de alternar entre o doce e o salgado, e que se carateriza por fatias XL com um preço económico. Por fim, o Moustache procura seguir um equilíbrio entre uma relação aberta com o exterior e um recolhimento intimista no interior, sendo um espaço onde convivem a arquitetura, o design, os livros, ou a seleção musical. O destaque vai para as bebidas quentes ou frias, para os deliciosos bolos e para os muffins de chocolate, duplo chocolate ou triplo chocolate.

Onde (Rota do Chá): Rua de Miguel Bombarda, n.º 457.

Quando (Rota do Chá): de segunda a sexta, das 11h às 22h; sábados e domingos, das 11h à 00h.

Onde (Pimenta Rosa): Rua de Miguel Bombarda, n.º 285 (dentro do Centro Comercial Miguel Bombarda).

Quando (Pimenta Rosa): de segunda a sábado, das 10h às 21h.

Onde (Moustache): Praça Carlos Alberto, n.º 104.

Quando (Moustache): de segunda a quarta, das 08h às 20h; quinta a sábado das 08h às 02h; domingo, das 14h às 20h.

Tabuleiro com um lanche do 'Pimenta Rosa'

Tabuleiro com um lanche do ‘Pimenta Rosa’

(6) Jantares low cost – Papagaio e Calhambeque: oferecemos-te agora duas dicas para bons locais para jantares, e com preços económicos. O Papagaio é um restaurante e churrascaria no centro do Porto, um espaço rústico, onde a cozinha tradicional portuguesa predomina e o atendimento é cordial e familiar. A nossa recomendação vai para a francesinha, que às quartas-feiras tem um menu especial de 5€, que inclui bebida. O Calhambeque é outro restaurante de comida bem portuguesa, e é um sítio ideal para restaurantes de turma e de grupos, com preços bem simpáticos e bebida à discrição.

Onde (Papagaio): Travessa do Carmo, n.º 30.

Quando (Papagaio): todos os dias, das 11h30 às 23h30.

Onde (Calhambeque): Travessa do Carmo, n.º 19.

Quando (Calhambeque): todos os dias, das 08h às 00h.

Interior do 'Papagaio'

Interior do ‘Papagaio’

(7) Jantares típicos em espaços típicos – Parte o Prato e Luso: mais duas sugestões para comida típica do Porto, agora para quem tem os bolsos um pouco mais largos. O Parte o Prato é um pacato e tranquilo restaurante, perto do Piolho, e de frente para o Hospital de Santo António. Apresenta uma oferta diversa ao nível da gastronomia típica, com destaque para o cachorro picante e alheira a nível de entradas, ou o bife laminado de vitela com molho de alho, o bacalhau com natas ou as tranches de vitela com molho de mostarda ao nível de pratos principais. O Luso foi recentemente remodelado, e é agora um café, restaurante e cervejaria, sendo um espaço ideal para degustar das melhores iguarias da gastronomia da Invicta, como é o caso da francesinha ou dos preguinhos. Em ambos os restaurantes as refeições ficam entre os 15€ e 25€.

Onde (Parte o Prato): Largo do Professor Abel Salazar, n.º 30.

Onde (Luso): Travessa da Queimada, n.º 10

02

Fachadas da Travessa da Queimada

(8) O sítio de sempre – Piolho: é mítico, é conhecido por todos, tem história e é certamente uma paragem obrigatória para qualquer estudante da Universidade do Porto. Este café, inaugurado em 1909, é originalmente denominado de café Âncora D’Ouro, e continua a ser uma referência para a cidade e para os estudantes universitários, principalmente durante o período noturno, sendo um dos principais pontos de encontro de amigos e colegas.

Onde: Praça de Parada Leitão, n.º 45.

Quando: de segunda a sábado, das 7h às 4h.

cafepiolho_small3

Fachada do ‘Café Âncora D’Ouro’

(9) Cafézada noturna – Candelabro e Vitória: indicamos agora dois espaços onde podes passar a tua noite em conversa com os teus amigos, num ambiente relaxado e urbano. São espaços que ganham pontos pela qualidade do atendimento e da decoração dos espaços, com traços modernos e integrados em edifícios da baixa histórica do Porto.

Onde (Picarias): Rua da Picaria, n.º 55/57.

Quando (Picarias): de segunda a sexta, das 11h às 02h; sábados, das 17h às 02h.

Onde (Vitória): Rua José Falcão, n.º 156

Quando (Vitória): segundas, quartas e quintas, das 12h à 01h; sextas, das 12h às 02h; sábados, das 14h às 02h; domingos, das 14h à 01h.

Fachada do 'Café Vitória'

Fachada do ‘Café Vitória’

(10) Petiscos fora de horas – Museu d’Avó e Pipa Velha: sugerimos agora dois espaços em que possas pesticar qualquer coisa – e não uma refeição completa – quando sais à noite. O Museu d’Avó é um espaço perfeito para se tiveres fome antes ou em substituição de uma ida aos bares ou discotecas da cidade, e onde podes degustar pequenas doses de pratos bem típicos da comida nacional, como o caldo verde ou o bacalhau com natas. O Pipa é um dos bares mais antigos da cidade, aberto desde 1981. Nas divisões do espaço, podes ver cartazes de espetáculos passados que se acumulam nas paredes. É o espaço ideal para ir ter com os amigos, beber um copo de vinho acompanhado de queijo, ao som de boa música.

Onde (Museu d’Avó): Travessa de Cedofeita, n.º 56.

Quando (Museu d’Avó): de segunda a sábado, das 20h às 04h.

Onde (Pipa Velha): Rua Oliveiras, n.º 75.

Quando (Pipa Velha): todos os dias, das 20h às 03h.

pipavelha_2_SMALL

Interior do ‘Pipa Velha’