A rubrica 5, iniciada em fevereiro de 2014, pretende trazer aos leitores cinco factos cinematográficos de quinze em quinze dias. O tema varia em todos os artigos e a abrangência do mesmo é quase inesgotável. Esta semana, o Espalha Factos cria um guia turístico para quem ainda gosta de ver filmes “à moda antiga“.

Para o EF, estes são os cinco cinemas que, a nível mundial, não podem deixar de ficar apontados na lista “A visitar” de qualquer cinéfilo:

1. Le Grand Rex (Paris, França)

O Le Grand Rex é apenas o maior cinema da Europa. Mas como o tamanho não é tudo, o interior do cinema é ainda mais fascinante: a inspiração na art déco, o tecto enorme que dá a impressão ao auditório de não haver nenhum, a decoração e a cortina que abre ao iniciar o filme. Está lá tudo.

Le Grand Rex

Com capacidade para 2800 pessoas, os filmes que passa equivalem ao cinema em si: de grande orçamento. Grande é mesmo a palavra que o descreve em tudo. Para os amantes de cinema que estiverem a pensar em visitar a Torre Eiffel ou o Museu do Louvre, não deixem de passar por aqui também.

2. Cine Thisio (Atenas, Grécia)

Continuamos pela Europa. Este cinema ao ar livre é o mais antigo em Atenas – foi inaugurado em 1935 – e o que tem a melhor vista, não só na Grécia, como talvez em todo o mundo.

Cine Thisio

Construído no centro da Acrópoles e com vista para o Pártenon, está aberto de abril a outubro. Os apreciadores de História e da Grécia Antiga desfrutarão não só dos filmes – dos melhores blockbusters aos clássicos -, como também da magnífica vista que envolve a tela.

3. Raj Mandir (Jaipur, Índia)

Apelidado de “Orgulho da Ásia”, este cinema foi inaugurado em 1976 e pertence a Bhuramal Rajmal Surana, a companhia de joelheiros com maior reputação de Jaipur.

Raj Mandir

A sua construção não foi de todo limitada nem reduzida a ideias minimalistas. Estilizado de acordo com a Arte Moderna, o seu interior é mágico. Mais do que um cinema, e visto como um local turístico da Índia, foi feito com o intuito de “fazer com que a audiência sinta que foi convidada para um evento de entretenimento de um palácio real”. A entrada é, de facto, encantadora.

Raj Mandir Entrada

O sistema de luzes também tem o seu quê de originalidade: antes de começar a sessão, as luzes estão brancas, mudando para tons de azul ou verde no intervalo.

Talvez não só pela qualidade dos filmes, como também pela apresentação do cinema em si, nos últimos vinte cinco anos as sessões têm ficado diariamente esgotadas.

raj mandir auditório

4. The Electric Cinema (Londres, Inglaterra)

The eletric cinema

Um dos cinemas mais antigos de Inglaterra e o mais luxuoso. Com mais de cem anos, pertence ao clube Soho House de Notting Hill, e está aberto ao público. Desta vez, a palavra de ordem neste espaço é a confortabilidade. A audiência senta-se em sofás individuais (sim, leste bem: sofás!) ou aproveita a sessão confortavelmente na primeira fila, num dos três sofás duplos que o cinema dispõe, isto se a companhia for demasiado boa para ficar sentada no sofá do lado.

5. Alamo Drafthouse (Texas, E.U.A.)

Alamo entrance

O último, mas de todo, não o menos importante. O que não faltarão nos Estados Unidos são cinemas, mas este é especial, inovador e merecedor de ser incluído na nossa lista por diversas razões.

Ao contrário dos anteriores, a arquitetura ou a grandiosidade decorativa não são o que o torna apelativo, mas sim os eventos que ocorrem neste cinema, como o Heckle Vision, onde os espectadores podem fazer comentários sobre o filme que estão a ver – e que é escolhido a dedo pela má qualidade – ou apenas observar e divertir-se com o que os outros opinam sobre as cenas. Outro que também ocorre neste espaço é o Quote Alongs, onde a audiência acompanha os diálogos como se estivesse a fazer karaoke.

Alamo Drafthouse Austin-Texas

Além destes eventos, este cinema é o que se pode chamar de prático. As suas políticas agradarão a todos os que gostam de ir ao cinema para, simplesmente, ver um filme em paz e sossego. A entrada é proibida a crianças com menos de seis anos, é expressamente proibido falar durante o filme ou usar telemóvel (regras que são prioritariamente controladas) e, o melhor de tudo, não há publicidade antes do filme começar.

E mais. A comida e as bebidas são servidas no lugar e ainda ocorrem, ocasionalmente, outro tipo de eventos bastante originais. Os espetadores envolvem-se na trama da maneira mais caricata, desde comerem apenas o que as personagens comem no filme a terem de o ver vestidos de igual a uma delas. Uma experiência que cativa a quem gosta de participar em eventos do género, e que o pode aliar ao gosto pelo cinema.

Audience

Para quem gosta de viajar e não perde uma oportunidade para ir ao cinema, aconselhamos a guardar este artigo nos Favoritos. Porque ir ao cinema não é só ver filmes.