A Fundação de Serralves, no Porto, e a Fundação Bienal de São Paulo, no Brasil, firmaram uma parceria para que as obras que forem apresentadas na 31ª edição do evento cultural brasileiro possam ser exibidas no nosso país no outono de 2015. O tema da exposição cultural terá como mote Coisas que não existem, e tem como objetivo mostrar que os projetos artísticos poderão desencadear atos de imaginação e transformação mental que serão capazes de mudar o curso dos acontecimentos.

Graças a esta parceria, a Fundação de Serralves reforça a sua posição de entidade cultural no estrangeiro. Segundo um comunicado feito ao JPN, “o objetivo desta parceria inédita é apresentar as grandes matrizes conceptuais daquela Bienal brasileira ao público europeu. A exposição apresentada em Serralves será fruto de uma reflexão conjunta dos curadores da 31ª edição da Bienal – Charles Esche, Pablo Lafuente, Galit Eliat, Oren Sagiv e Nuria Enguita – e da equipa do Museu de Serralves.

Um dos fatores que facilitou a parceria entre ambas as entidades foi o facto de ambas terem aspetos em comum no que toca a localização, em zonas rodeadas de natureza e onde a arte e a arquitetura estão em harmonia. A Bienal de São Paulo começa dia 6 deste mês e prolonga-se até 7 de dezembro no Pavilhão Ciccillo Matarazzo, projetado por Oscar Niemeyer.