Ivo Canelas está de volta aos palcos portugueses e Pedro Páramo é a peça  responsável pelo feito. A produção, baseada no romance de 1955 de Juan Rulfo, faz a sua estreia no Teatro Meridional já no próximo dia 9 de setembro.

O Teatro Meridional, em Lisboa, volta a abrir portas com o arranque da temporada e Pedro Páramo é a sua primeira aposta. Esta peça – criação própria baseada num texto não-dramático – foi adaptada por Natália Luiza, a partir daquele que é considerado um dos maiores exemplos do Realismo Mágico mexicano. O romance original de Juan Rulfo, datado de 1955, foi uma das maiores influências de uma série de escritores latinos, entre os quais Gabriel García Márquez.

Pedro Páramo conta a história do personagem Juan Preciado que, após a morte da mãe, viaja até Comala para conhecer o seu pai, Pedro Páramo. Mas um grande mistério assombra Pedro Páramo e a cidade de Comala. No seu caminho, Juan irá cruzar-se com vários personagens ligados a Pedro Páramo e dar conta de contradições e absurdos que esbatem os limites entre passado e presente, assim como, real e sobrenatural.

A peça é uma coprodução do Teatro Meridional e do Programa Gulbenkian Próximo Futuro, sendo a versão cénica e a encenação de Miguel Seabra. Conta ainda com a interpretação de:  António Filipe, Carla Galvão, Ivo Canelas, Natália Luiza, Nuria Mencia, Romeu Costa e Rui M. Silva.

Pedro Páramo estará em cena de 9 a 12 de setembro e entre 17 de setembro e 12 de outubro, pelas 21h30 de quarta a sábado e pelas 16h ao domingo.