Produção portuguesa duplmaente premiada em Locarno

Produção portuguesa duplamente premiada em Locarno

O projeto Comboio de Sal e Açúcar, uma longa-metragem a realizar pelo brasileiro Licínio de Azevedo e produzida por uma companhia portuguesa, venceu dois prémios no Festival de Locarno.

Esta futura longa-metragem estava inserida na competição Open Doors do festival. Esta secção destina-se a ajudar cineastas de países onde o cinema ainda está pouco desenvolvido, através de apoios financeiros e criações de novas parcerias entre produtoras. Este ano, a competição acolheu projetos oriundos da África subsariana e Comboio de Sal e Açúcar foi, de entre os 12 filmes finalistas da competição, aquele que recebeu mais apoios.

Realizado pelo brasileiro radicado em Moçambique Licínio de Azevedo e produzido pela portuguesa Ukbar Filmes, o projeto venceu os prémios Open Doors Grant, no valor de 20000 francos suíços (cerca de €16500), e o Prémio CNC, no valor de €7000, e conta ainda com outros apoios financeiros vindos de diferentes organizações, como o Instituto do Cinema e do Audiovisual. Para além deste filme, também I’m Not a Witch, do zambiano Rungano Nyoni, e o documentário do Lesoto Faraway Friends receberam financiamentos no valor de 26000 e 7000 francos suíços, respetivamente.

Comboio de Sal e Açúcar deverá começar a ser rodado já no próximo ano em Moçambique. Passa-se na guerra civil desse país, que teve início nos anos 70 e só terminou em 1992, e “mostra como os seres humanos sobrevivem num país desfeito pela guerra, aceitando condições extremas para a sua vida“, pode ler-se numa das sinopses apresentadas.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Mental Samurai Pedro Teixeira
‘Mental Samurai’ regressa à TVI após derrota no sábado