Espalha-Factos resolveu fazer-se à estrada por forma a dar-te a conhecer algumas das localidades mais belas de Portugal à parte das metrópoles Lisboa e Porto. Há locais esquecidos por Portugal que podem muito bem ser visitados; Fafe é um desses casos.

Diz-se que Fafe é um amor de cidade, o certo é que esta pequena cidade minhota esquecida no interior parece ter pouco para ver. Tirando o rally de Portugal e a Volta a Portugal, pouco ou nada mais há que venha tirar Fafe do mapa, à exceção do Gordo que veio cá fazer o programa número 2500.

Como é uma cidade pequena, num só dia é possível corre-la de uma ponta à outra. Situado no centro da cidade, o Jardim do Calvário é o sítio ideal para levar as crianças brincar ou para trocar uns beijos apaixonados à sombra, havendo sempre o risco de um pato ou de um cisne decidir que tens de partilhar o teu lanche. A Arcada é o centro da cidade e é obrigatório tomar um café ou um fino num dos cafés que lá há, ou estender a manta à sombra perto do chafariz e descansar.

Coreto  e lago do Jardim do Calvário

Coreto e lago do Jardim do Calvário

Por toda a cidade são notórias as casas apalaçadas com azulejos nas fachadas, clarabóias e varandas trabalhadas, aspetos caraterísticos da arquitetura dos brasileiros de torna-viagem (fafenses que emigraram para o Brasil e que regressava endinheirados e construíram as suas casas com influências de lá). Apesar do estado degradado de algumas, não deixam de ser uma marca da cidade, dando-lhe um certo encanto.

Casa da Cultura

Casa da Cultura

Em Fafe toda a gente se conhece e há sempre a possibilidade de haver um certo grau de parentesco. É fácil falar com qualquer fafense; podem não querer fugir à tradição e estranhar o alternativo, mas a simpatia e a brincadeira são típicas da zona. Mas não se iludam, com Fafe ninguém fanfe! Não há quem regateie melhor que um fafense e se for preciso, um sopapo ou outro nunca fez mal a ninguém. A justiça de Fafe baseia-se na luta do pau, estando o símbolo da cidade nas traseiras do tribunal.

Monumento à Justiça de Fafe

Monumento à Justiça de Fafe

Acima de tudo Fafe é uma cidade calma e tranquila, sem confusão e sem perigos. Vai-se a pé para todo o lado e quando o calor apertar há um café com esplanada a cada virar de esquina.

E que mais há para ver em Fafe? A Casa da Cultura e os museus da emigração e da imprensa, a Biblioteca Municipal, o edifício do Arquivo, a nova praça das comunidades (onde se realiza a feira semanal) e o Teatro-Cinema.

Interior do Teatro-Cinema

Interior do Teatro-Cinema

Aparentemente Fafe não é uma cidade turística, mas pode surpreender quem gosta de turismo rural. Há 11 percursos pedestres pelas várias freguesias de Fafe que podem surpreender pelas suas paisagens. Já foram muitas as revistas e sites estrangeiros que falaram na casa de pedra que há em Fafe. Na serra da Lameirinha além de um grande parque eólico pode-se ver um bonito por de sol ao lado da Casa do Penedo.

Casa do Penedo

Casa do Penedo

Por fim saliento a Barragem de Queimadela como o sítio mais bonito de Fafe. Este parque natural tem uma praia fluvial perfeita para chillar com os amigos. Há saltos, cascatas e ilhinhas escondidas e outros recantos naturais prontos a serem descobertos e explorados pelos visitantes.

Barragem de Queimadela

Barragem de Queimadela

Esta é uma terra pequena, mas que pode ser uma surpresa para aqueles que a quiserem explorar.