Dóris Graça-Dias

Morreu Dóris Graça-Dias, escritora e crítica portuguesa

Dóris Graça-Dias, autora de livros como As Casas e Biblos, morreu no passado dia 10 durante a noite.

A autora portuguesa começou a sua carreira no Diário de Notícias, assumindo-se como escritora em 1989 com As Casas, obra de ficção com qual recebeu os prémios Inasset/Inapa de Revelação no mesmo ano e o prémio Máxima de Revelação em 1991.

Ficou também extremamente conhecida como crítica literária, trabalho que realizava com objectividade, imparcialidade e determinação. Criou polémica em 2007, ao publicar no jornal Expresso uma crítica ao livro O Rio das Flores, da autoria de Miguel Sousa Tavares, onde se podia ler: “Uma obra menor, tão igual a um qualquer exercício de menino de escola semi-deitado de lado sobre o papel, trincando a língua num esforço de saliva e olhos estrábicos confluindo no bico da caneta.

Até ao seu falecimento, Dóris trabalhou essencialmente como tradutora e revisora na Abysmo e na Relógio D’Água.

Mais Artigos
Guia TV: As melhores opções para ver no fim-de-semana prolongado