Foi hoje anunciada a composição da secção Canções Com Gente Dentro do MUVI Lisboa’14.

Esta secção destina-se apenas a divulgar vídeos musicais de vários autores, nacionais e internacionais. Foram selecionados 50 videoclips e, como se pode ler no comunicado da organização do festival, “a escolha foi renhida e bastante difícil, dada a qualidade e quantidade dos mesmos.” De entre os músicos que terão os seus vídeos a passar no MUVI Lisboa destacam-se os portugueses Noiserv, CapicuaYou Can’t Win, Charlie Brown e ainda o americano Jack White.

Canções Com Gente Dentro terá três sessões de hora e meia onde demonstrará a excelência de argumento, fotografia e técnicas de filmagem dos videoclips, sendo que “muitos são mesmo mini-filmes“, segundo a organização. Tal como as restantes partes do programa, esta vai ser dividida em dois palcos.

No Palco Nacional vão passar 17 vídeos musicais. São eles:

  • This is maybe the place where trains are going to sleep at night (Noiserv) e After December (You Can’t Win, Charlie Brown), ambas do coletivo We Are Plastic Too
  • We Came In Peace (Nuno & The End) de João Costa
  • Barba (Pernas de Alicate) de Sara Feio e Dickon Knowles
  • Pobre e Rico (Batida) de Pedro Coquenão
  • Far From Everything (White Haus) de Vasco Mendes
  • O Homem Que Dança (Guta Naki) de Joana Areal
  • Cara de André Marques
  • Sem Ponta Por Onde Se Pegue (PZ) de Alexandre Azinheira
  • Zenith (La Flag) de Marcelo Engenheiro
  • Neve (NBC) de Sérgio Santos
  • Night Drive (Joana Gama & Luís Fernandes) de Eduardo Brito
  • Eles deram as mãos (TV Rural) de Chris Agnese e Gil Chagas
  • 3 and a Half Pellets (The Big Church of Fire) de Luís Melim Pereira
  • Shoes For The Man With No Feet (First Breath After Coma) de Edurado Brito
  • Belong (Les Crazy Coconuts) de Diana Antunes
  • Poeta Falhado (Expeão) de Paulo Pinto
  • Paluí (Helena Caspurro) de Carlos Silva e Pedro Almeida
  • Âncora (Stray) e Vayorken (Capicua), ambas de Artur Caiano

Já no Palco Internacional o público poderá conhecer 33 videoclips, dos quais a organização destacou:

  • Sine (Bites) de Maria-Ines Manchego
  • Who (David Byrne & St Vincent), When I Grow Up (Fever Ray) e Retrograde (James Blake) de Martin de Thurah
  • Sequenz (Neosignal) de Benjamin Mege e Charles Klipfel do colectivo Dent De Cuir
  • Au (Kaja Gunnufsen) de Kenneth Karlstad
  • El Aguante (Calle 13) de Kacho López
  • Lazaretto (Jack White) de Jonas e Francois
  • Digital Witness (St. Vincent) de Chino Moya
  • Hourglass (Rodrigo Amarante) de Rodrigo Amarante
  • Busy Earnin (Jungle) de Oliver Hadlee Pearch
  • Fuckers (Savages) de Giorgio Testi
  • Water Fountain (tUne-yArds) de Joel Kefali
  • Someone (We Have Band)
  • Allaxis (Kaly live dub), Sufferation (Brain Damage meets Vibronics) e Parler le fracas (Le Peuple de l’Herbe), todas de Wasaru

Agora falta apenas divulgar a composição da secção Acordes Históricos para o cartaz do festival ficar completo. O MUVI Lisboa’14 terá início dia 3 de setembro e prolongar-se-á até dia 7, no Cinema São Jorge. Até lá, podes ajudar o festival através de crowdfunding, porque para começar uma música basta apenas um acorde.