José Eduardo Agualusa

Autor do mês de agosto: José Eduardo Agualusa

Mensalmente o Espalha-Factos irá passar a dar destaque um autor. Numa rubrica intitulada ‘Autor do Mês’, serão publicados durante o mês, artigos relacionados com o escritor escolhido. Este mês de calor é dedicado ao autor José Eduardo Agualusa.

José Eduardo Agualusa nasceu a 13 de dezembro de 1960 na cidade de Huambo, em Angola. Para além de angolana, as suas raízes também têm origem brasileira e portuguesa. Em Lisboa, estudou agronomia e silvicultura no Instituto Superior de Agronomia, mas a vontade de escrever fê-lo abandonar os estudos e seguir a carreira do jornalismo e da escrita.

jose_eduardo_agualusa1

Foi nos anos 90 que começou a dedicar-se à literatura, acabando por se tornar num dos escritores da nova literatura africana, não só no romance mas também no conto e na poesia. Os seus romances foram já traduzidos em 25 idiomas, entre os quais A Estação das Chuvas (1996), Nação Crioula (1997), O Vendedor de Passados (2004), As Mulheres do Meu Pai (2007), entre outros.

Foi beneficiado com três bolsas de criação literária: a primeira foi concedida em 1997, pelo Centro Nacional de Cultura, para o auxiliar na escrita de Nação Crioula; o segundo foi-lhe cedida em 2000 pela Fundação Oriente, o que lhe permitiu visitar Goa, na Índia, e, por conseguinte, escrever o Um Estranho em Goa; por fim, a terceira bolsa foi-lhe concedida no ano seguinte, desta vez pela instituição alemã Deutscher Akademischer Austauschdienst, o que lhe permitiu viver em Berlim durante um ano, acabando por escrever lá o romance O Ano em que o Zombi Tomou o Rio.

ng2812845

Foi também um escritor bastante premiado. O seu primeiro romance, A Conjura, recebeu o Prémio de Revelação Sonangol. Nação Crioula valeu-lhe o Grande Prémio da Literatura da RTP. Fronteiras Perdidas fez Agualusa ganhar o Grande Prémio do Conto Camilo Castelo Branco da Associação Portuguesa de Escritores. Em 2002, o livro Estranhões e Bizarrocos obteve o Grande Prémio Gulbenkian de Literatura para Crianças e Jovens. Contudo, foi com O Vendedor de Passados que Agualusa se tornou no primeiro escritor africano a ganhar o Prémio Independente de Ficção Estrangeira, promovido pelo diário britânico The Independent, em colaboração com o Conselho das Artes do Reino Unido.

Atualmente, José Eduardo Agualusa é jornalista, colaborando com o jornal Público e com a RDP-África. Neste momento vive no Rio de Janeiro, no Brasil, e é membro da União de Escritores Angolanos.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Inês Castel-Branco
‘Para a Vida Toda’. Conhece o elenco da nova telenovela da TVI