meda2

Mêda+: 10 razões e um Interior a descobrir

A lenda reza que quem lá vai nunca mais volta a ser o mesmo. Mas o que acontece lá, fica lá. Certamente, uma incógnita para muitos, mesmo para os mais atentos ao mundo da música. Bem no interior de Portugal, numa cidade com pouco mais de dois mil habitantes, está o primeiro festival de música totalmente gratuito no país. À partida, este argumento deveria ser suficiente para convencer qualquer um. E seria, se estivéssemos a falar do Festival Mêda. Mas não. É o Festival Mêda +! Por isso, deixamos-te aqui mais algumas razões para não faltares. 

 1. GRATUITO significa À BORLA

Uma vez que, na generalidade das vezes, o pobre desconfia quando a esmola é grande, o melhor é soletrarmos (com o devido respeito pelos que acreditaram logo à primeira): o Mêda + é G – R – A – T – U – I – T – O. São três bandas e um DJ Set por cada dia e tudo o que precisas… Na verdade, não precisas de nada (nem de participar em concursos do Facebook). Entra no recinto e desfruta.

2. Campismo é de luxo

«Ok, tudo bem, o festival é grátis e é tudo muito bonito, mas vou dormir onde?». São três noites (sem regime de meia ou completa pensão) completamente gratuitas no Parque de Campismo da Mêda. Se o comparares com a maioria dos parques de campismo de outros festivais, chegas à conclusão que o Parque de Campismo da Mêda é um resort de luxo. Todo o espaço é relvado, o que representa metade das dores na coluna e metade do tempo a fixar as estacas da tenda e há balneários, bem espaçosos e de vez em quando até com água quente.

© Carlos Lobão
© Carlos Lobão

 

3. Trabalha no duro para chegar à água mole

Agora que já demos duas boas notícias, já podemos trazer a primeira má. Nem tudo é grátis no Mêda +. Se quiseres combater os trinta e muitos graus com um mergulho na piscina, é melhor arranjares um part-time até lá, para conseguires amealhar os 3 euros que são exigidos. Com esse valor, terás acesso à Piscina Municipal durante todos os dias do festival. Há sempre a hipótese de pedir um empréstimo à banca…

4. Um recinto que é o Hall of Fame

Não é uma reza da lenda, nem um conto-de-fadas. Há testemunhas que garantem ter avistado Manel Cruz e os Parkinsons a beber uns finos, no meio da malta, no recinto do Mêda + na edição de 2013. Outros há que possuem t-shirts autografadas pelos membros da Matilha. Ir ao Mêda + é meio caminho andado para te cruzares com alguns dos grandes artistas da música portuguesa. Umas vezes, são eles que descem do palco para vir para o meio de nós, outras, somos nós que subimos o palco para dançar com eles*.

5. A Avenida de todos os descontos

Praticamente, basta atravessares uma avenida de fio a pavio para conheceres todos os cafés e restaurantes do município da Mêda. Quando a fome ou a sede apertarem, quase que podes fazer um rally-tascas, já que muitos dos estabelecimentos têm promoções bastante simpáticas durante o período do festival. A Torre do Tombo possui dezenas de registos de festivaleiros que pagaram à volta de 3 euros por um menu com cachorro, refrigerante e café. Claro que também se fazem maravilhas com os barbecues do Parque de Campismo.

6. Recinto à altura

Não é só o Rock in Rio que tem um piso inclinado para facilitar a vida aos mais baixotes. O recinto do Mêda + não só tem um declive nas proporções certas, como possui uma excelente acústica natural. A qualidade técnica do som não vai ser um problema.

meda+ 3º dia (46)

 

7. Casa do talento nacional

A qualidade artística do som também não será obstáculo. Throes + The Shine, Capitão Fausto e Linda Martini são os cabeças de cartaz da edição deste ano. Três grandes referências do rock português da atualidade. Três grandes garantias de muita dança e agitação.

8. Mi casa es tu casa

Outra das coisas que não se paga na Mêda é a simpatia e hospitalidade. Não é só no Parque de Campismo que se conhece boa gente. Um simples passeio pelas ruas da cidade é suficiente para provar do ambiente familiar proporcionado pelos medenses. A Mêda é daqueles sítios onde os táxis ainda “não se pagam”. O teu polegar deve chegar para conseguir uma boleia do hipermercado até ao Parque de Campismo. Dá jeito para quem vai ao supermercado comprar gelo para refrescar as loiras.

9. Pronto Socorro para ajuda ao reBock

Por muitos injustamente vilipendiado, num festival onde a cerveja é das poucas coisas onde se investe capital, o posto de saúde é um espaço imprescindível. No Mêda + é-o ainda mais, já que não são raras as vezes que se oferecem rodadas. A equipa médica do Mêda + já provou a sua imaculada competência, salvando vários jovens do catastrófico coma alcoólico. Beba com moderação. Mas, se não conseguir, esteja descansado.

10. É À PALA!

Já tínhamos referido que o festival é gratuito? Se ainda não estás convencido, vê o cartaz completo e comprova que é irrecusável.

 

*Nota: Apenas fazer isto quando for dada a devida sinalética pela banda; Não são permitidas invasões de campo.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Venom 2 trailer
‘Venom 2’ já tem trailer e terá ‘Carnificina’