Google eye

Google e Novartis avançam com lentes de contacto inteligentes para diabéticos

Lentes de contacto que permitem medir o nível de glicose do utilizador? Pois bem, está para breve. Na passada terça-feira (15), a farmacêutica suíça Novartis anunciou uma parceria com a gigante Google para que este projeto passe à realidade.

Os avanços na saúde e na tecnologia andam de braços dados, e desta vez é a Novartis que junta os seus conhecimentos do setor farmacêutico (neste caso, da oftalmologia) aos progressos na miniaturização de aparelhos eletrónicos por parte da Google.

A ideia é criar lentes não invasivas que, contendo dispositivos eletrónicos minúsculos, medem a glicose presente no fluido lacrimal. Esta informação é, de seguida, enviada para um outro aparelho (um telemóvel, por exemplo), numa monitorização constante que permite ao utilizador controlar a doença. Mas este não é o único objetivo do produto. A Novartis avança ainda que estas lentes poderão corrigir a visão de pessoas com presbiopia (a dificuldade em ver ao perto).

lente da Google

Estamos ansiosos por trabalhar com a Google para juntar a tecnologia avançada deles e o nosso extenso conhecimento de biologia”, adianta Joseph Jimenez, presidente executivo da Novartis. Já Sergey Brin, um dos fundadores da Google, está confiante que esta parceria ajudará “a melhorar a qualidade de vida de milhões de pessoas”.

De facto, a monitorização da saúde dos utilizadores parece ser já um alvo comum das investigações na indústria eletrónica. Apesar de a proposta estar ainda sujeita a aprovação por parte das autoridades reguladoras, parece ser uma inovação menos desconfortável para os diabéticos do que as diárias picadas nos dedos para a obtenção de amostras de sangue.

Embora já tenha sido apresentado um protótipo em janeiro deste ano, não foi ainda avançada uma data oficial de lançamento.

Mais Artigos
HIENA
Entrevista. Humor Hiena: o projeto da boa disposição