A comemoração da Capital Europeia de Músicos de Rua começou esta segunda feira e só acaba no dia 20, domingo. Entre atuações por várias zonas de Lisboa e também no Meco, em Sesimbra, a arte musical da rua celebra-se assim, com dezenas de músicos de várias cidades europeias, pelas mãos da TSF.

De segunda a sexta-feira, sem restrição de locais ou horários para as atuações, os músicos vão tocando ao  longo do dia, entre as 10h30 e as 20h00, em vários pontos da capital, passando por locais como o Rossio, o Chiado e o Cais do Sodré. Conforme Paulo Baldaia contou à Lusa, esta liberdade tem uma razão de ser – “Eles vão tocando e param conforme entendem. Além disso, tentam que as pessoas gratifiquem o seu trabalho, porque ser músico de rua é um modo de via e um trabalho, é disso que eles vivem”

A comemoração não podia ser mais internacional, estando presentes músicos de Madrid, Berlim, Atenas, Londres e Bruxelas. No Sábado, o coletivo dos vários artistas viaja para o Meco, onde decorre este fim de semana o Super Bock Super Rock, para levar a música de rua até à Herdade do Cabeço da Flauta.

No domingo, o encerramento é feito numa festa no Terreiro do Paço, aproveitando a infra-estrutura montada para o mundial de futebol, onde se juntam os Kumpania Algazarra e Vitorino. Para quem conheça estes dois últimos percebe a razão do convite, os Kumpania Algazarra mostram grande parte da sua música na rua e Vitorino, conforme o diretor da TSF também explicou “iniciou a sua carreira a tocar nas estações de metro de Paris”.

A iniciativa teve origem na altura das eleições europeias, quando uma repórter da rádio foi enviada a várias cidades, para informar na antena da TSF como estava a ser vivida a campanha, mas também para procurar músicos que tocassem na rua, que tivessem qualidade e estivessem disponíveis para virem a Portugal a convite da TSF”.

A Capital Europeia de Músicos de Rua tem ainda como parceiros a Câmara Municipal de Lisboa e a EGEAC, empresa municipal responsável pelos eventos e equipamentos culturais da cidade de Lisboa.