Durante este mês de julho, o grupo editorial Leya tem agendado e programado cinco novos lançamentos. Urbano Tavares Rodrigues, Hermann Hesse, John le Carré e Camilla Läckberg são os autores com novos livros publicados pela editora, a partir de 8 de julho.

A partir do dia 8 de julho estão programados cinco lançamentos até ao final do mês. Nesse dia, é publicada a obra Obras Completas (Volume III) de Urbano Tavares Rodrigues. Os quatro livros reunidos neste volume – Os Insubmissos, Exílio Perturbado, As Máscaras Finais e Terra Ocupada – sobressai um escritor de resistência dos anos 60 e 70. Urbano Tavares Rodrigues, ao regressar a Portugal, empenhou-se em denunciar o sistema da época e usou a fição como “o grito de rev0lta”. O terceiro volume destas Obras Completas surge depois da publicação de Nenhuma Vida, concluída semanas antes de falecer em agosto de 2013.

Também a 8 de julho é lançado o livro Contos Maravilhosos, de Hermann Hesse. O autor d’O Lobo das Estepes e Siddharta escreveu também textos de prosa poética, desconhecidos por grande parte do público. Contos Maravilhosos reúne os contos mais emblemáticos do autor, de acordo com o comunicado da Leya. A experiência com o elemento unificador do homem e do universo, a busca da harmonia e unidade do individuo no seu conforto com o mundo são alguns dos temas presentes no conto.

Novidades Leya julho

Neste mesmo dia é publicada a nova obra de Camilla Läckberg, A Ilha dos Espíritos, caraterizada como a nova Agatha Christie da Suécia. A nova história continua depois dos acontecimentos em A Sombra da Sereia. Em recuperação, Patrik regressa à esquadra depois de uma baixa prolongada e vê-se envolvido numa investigação: tem de descobrir o que se passou com Sverin, antigo colega de Liceu de Erica, encontrado em casa com uma bala na cabeça. Mas ninguém tinha nada a dizer dele e por onde passou deixou boas recordações.

São publicados duas obras do escritor britânico John le Carré: O Ilustre Colegial e A Gente de Smiley. Mais uma vez com o agente George Smiley como protagonista, em O Ilustre Colegial o agente elabora uma campanha com o objetivo de dar a conhecer o que o Centro de Moscovo mais deseja ocultar depois da devastação que a toupeira deixou nos serviços secretos britânicos, “obstinando-se em reunir provas de que Karla prepara uma grande operação no Extremo Oriente”. Em A Gente de Smiley, o enredo começa com um telefonema da Circus para o agente secreto, a suplicar que volte ao serviço ativo para investigar o assassínio de um outro agente secreto.