As Melhores Histórias do Futebol Mundial reúne as mais variadas gaffes e bacoradas do mundo desportivo dos últimos tempos. O autor, Sérgio Pereira, aproveitou as eternas frases que entraram na gíria desportiva pela boca de tantos craques para fazer uma narrativa nostálgica e até mesmo carinhosa, sobre a febre e principalmente, a paixão que é o futebol.

O conceito do livro partiu da Livros D’Hoje, a editora responsável e, aproveitando o passe, Sérgio Pereira preferiu rematar numa direção diferente. Quis ultrapassar a vertente humorística e paródica que normalmente seguem estes pontapés na gramática e optou por enaltecer os homens que as proferiram e o futebol que eles fizeram acontecer, um pouco por todo o mundo.

Ler o livro do jornalista deportivo, já há 12 anos, é como sentarmo-nos numa boa tasca portuguesa aí há uns 10 anos atrás e ouvir as histórias daqueles que estavam no meio do futebol. Mas por pura paixão. No livro podemos ler a história de uma das viagens de carro de Sousa Cintra quando  viajou com um jornalista entre Lisboa e Castanheira de Pêra: «quando chegou à portagem, pensou ter encontrado um adepto do Sporting, mas estava enganado. «- Boa noite, presidente. – Tudo bem consigo? – Tudo bem. Presidente, preciso do título… – Qual, o campeonato? – Não, presidente: o ticket da portagem.»

Sérgio Pereira, em declarações ao P3, recorda com nostalgia os antigos tempos em que “o futebol era mais puro, e dependia mais de talento do que de ciência” e lamenta que hoje se tenha perdido um pouco a paixão ao desporto, ao suor e à união –  “hoje temos uma retórica muito mais técnica quando falamos de futebol: basculações, entrelinhas, transições rápidas (como se houvesse transições lentas) — é como se o futebol fosse apenas para entendidos”.

O livro que nos leva numa volta ao mundo e numa volta à esfera do futebol já está disponível para venda nos locais habituais.