flip_2010_f_093

Miguel Gonçalves Mendes disponibiliza a sua obra na internet

José e Pilar e Autografia são apenas dois dos vários títulos que compõem a filmografia de Miguel Gonçalves Mendes, e que poderão ser vistos, de forma gratuita no site do mesmo, numa iniciativa que tem início já a partir da próxima quarta feira.

Miguel Gonçalves Mendes está a preparar um novo filme, que tem estreia marcada para 2016. Mas enquanto O Sentido da Vida não chega (um projeto que entrelaça documentário e ficção, contando com depoimentos de seis convidados com profissões e modos de pensar distintos), o cineasta que se tornou célebre a nível mundial com José e Pilar (um retrato documental da relação entre José Saramago e Pilar Del Río) decidiu disponibilizar todos os seus filmes gratuitamente na web.

A ideia surgiu, na opinião do realizador, devido à necessidade de cumprir “uma das principais premissas do processo criativo, a partilha, numa altura em que a rentabilidade económica dos projetos é praticamente inexistente“. Assim, a plataforma online que Miguel Gonçalves Mendes possui na internet vai começar a servir não só para promover os seus filmes, como também para divulgar os seus trabalhos de forma integral e gratuita.

Já a partir de dia 21 de maio, quarta feira, os interessados na obra do realizador poderão ver os filmes já citados, como ainda outras longas metragens menos mediáticas da sua carreira, como é o caso de A Batalha dos Três Reis e Floripes. Ficarão também disponíveis as três curtas metragens que realizou: D. Nieves, Segunda-Feira e Curso de Silêncio. Haverá também uma estreia inédita em Portugal: o episódio da série brasileira A Verdade de Cada Um (um projeto exibido apenas na National Geographic Brasil) que Miguel Gonçalves Mendes assinou. Nesse pequeno documentário, o cineasta olha para os desafios da educação no Brasil com o auxílio da opinião dos alunos e professores da Escola Campo Salles, de Heliópolis, a segunda maior favela de São Paulo, que tem numa escola portuguesa, em Santo Tirso, uma influência no que diz respeito ao modelo de ensino.

Além da partilha de conteúdos anteriores do cineasta, o seu site divulgará ainda uma monografia de Miguel Gonçalves Mendes que contará com testemunhos de várias personalidades ligadas ao mundo da cultura e das artes, ou pura e simplesmente, à vida do realizador. Entre eles encontram-se os realizadores José Padilha e João Moreira Salles, como também os escritores Gonçalo M.Tavares, Valter Hugo Mãe e Luís Sepúlveda, a jornalista Maria João Seixas, o juiz espanhol Baltasar Garzón e a própria Pilar del Río.

Para Miguel Gonçalves Mendes, esta iniciativa reflete as novas necessidades do público que o Cinema tem de enfrentar. Na sua perspetiva, a utilização das novas tecnologias para a divulgação de obras culturais é algo essencial para que a Sétima Arte subsista e possa continuar a ser divulgada. “A internet é um meio poderoso, por onde passa grande parte do consumo, e neste quadro é fundamental a divulgação de um trabalho que contribui para a nossa memória colectiva”, conta o realizador.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
'Os 7 de Chicago' é o novo filme de Aaron Sorkin, lançado pela Netflix
Crítica. ‘Os 7 de Chicago’: Aaron Sorkin sabe tocar com o dedo na ferida da América