O Festival Audiovisual Black & White acontece na Universidade Católica do Porto a partir de amanhã, 21 de maio, até sábado, dia 24. Video, audio e fotografia são as três áreas do mundo das artes que dão vida ao festival. Num total de 41 projetos que estão em competição, 16 pertencem a criadores portugueses.

O Black & White começa oficialmente amanhã às 21h45 mas o público pode participar mais cedo no festival, a assistir às sessões artist talks. Estas conversas com os mais variados artistas acontecem todos os dias durante o festival. Servem, de acordo com o Público, para proporcionar “um momento de interacção entre artista e público que resulte numa análise e discussão de alguns projectos”.

Tiago Pereira e Peter Beyls são os primeiros oradores destas sessões de partilha com o público. Tiago Pereira, realizador e visualista, analisa o seu mais recente projeto A música portuguesa a gostar dela própria, que dá conhecer a variedade musical tradicional ou contemporânea do país.

Neste projeto de Tiago Pereira é dado a conhecer o trabalho dos mais variados artistas, como António Zambujo, Ornatos Violeta, Dealema, Gisela João com ranchos folclóricos, coros infantis, entre outros artistas. Já Peter Beyls, de nacionalidade belga, desenvolve software por motivos estéticos, produz desenhos e instalações audiovisuais interativas para além de atuar como curador do Media Art. Atualmente é também investigador do CITAR – Católica Porto.

Para o segundo dia, 22 de maio, André Parente e Hilário Amorim falam também sobre o seu trabalho no mundo das artes. André Parente partilha com o públicp a análise sobre os seus trabalhos monocromáticos e Hilário Amorim apresenta a plataforma Videoclipe.pt, uma plataforma em que consiste ser uma base de dados de videoclipes portugueses. Os artist talks decorrem durante todos os outros dias do festival.

No sábado são dados a conhecer os vencedores dos mais de 40 trabalhos que estão apuradas para concurso. Todos os dias do evento terminam com as noites B&W, um programa noturno de atividades com um ambiente mais descontraído e informal na Escola de Artes da Católica do Porto.

Podes ver aqui o vídeo promocional do festival: