Em comemoração do 40.º aniversário da Revolução dos Cravos, a AML decidiu preparar um ciclo de sessões de cinema que teve início a 8 de maio, com uma seleção de filmes que têm como denominador comum a Cidadania no pós-25 de abril. 

O primeiro filme exibido foi Capitães de Abril, no passado dia 8, e nas restantes quintas-feiras de maio, o edifício que, durante muitos anos, foi o Cinema Roma e, na atualidade, tem o nome de Fórum Lisboa, volta a receber a sétima arte para uma iniciativa de entrada livre e que convida os cidadãos a descobrir ou redescobrir o cinema português. No Fórum encontra-se a sede da Assembleia Municipal de Lisboa, entidade organizadora deste evento.

Durante o mês, e sempre às 21h30, os portugueses poderão assistir a algumas das mais reconceituadas obras cinematográficas portuguesas do pós-25 de abril, numa seleção que tem como tema a Cidadania. Seguem-se, assim, para maio, os filmes Deus, Pátria, Autoridade, de Rui Simões, As Armas e o Povo, do Coletivo de Trabalhadores da Arte Cinematográfica, e Bom Povo Português, também realizado por Simões.

As exibições serão todas feitas em cópias de 35 mm, e contarão sempre com convidados especiais, que irão apresentar cada uma das fitas. A exibição do filme de Maria de Medeiros contou com a presença do maestro António Vitorino d’Almeida, autor da banda sonora do filme e pai da realizadora. Para a sessão de dia 15 serão o jornalista Adelino Gomes e o militar de abril José Fontão a apresentarem o documentário de Rui Simões. Já no dia 22 teremos o diretor da Cinemateca José Manuel Costa e o realizador Fernando Matos Silva. E para terminar o ciclo de maio, participarão na sessão a historiadora e crítica de Cinema Nicole Brenez e o artista visual João Tabarra.

A iniciativa irá prolongar-se por  junho e julho, mas por agora, os filmes a serem exibidos nesses dois meses estão por revelar, sendo que a cada mês corresponderá um novo tema e uma seleção de títulos distinta.