No âmbito das comemorações dos 40 anos do 25 de abril, o artista Alexandre Farto (mais conhecido artisticamente por Vihls) vai dar uma nova vida ao muro da Universidade Nova de Lisboa, a convite do Instituto de História Contemporânea.

A propósito do ciclo de conferências A Revolução de Abril, a pintura do mural está a ser realizada por Vihlscofundador da Underdogs (uma plataforma dedicada à arte urbana), que convidou outros artistas para se juntarem a ele. Em colaboração com Miguel Januário, Frederico Draw, Diogo Machado e Gonçalo Ribeiro, Vihls explicou, em declarações ao jornal SOL, que “esta nova geração de artistas vai mostrar como interpreta o 25 de abril e como esta data influenciou as suas vidas”.

1

Maria Fernanda Rollo, docente da Universidade Nova de Lisboa e responsável pela organização de A Revolução de Abril, explicou que “esta intervenção cultural é uma obra de arte que perpetuará o passado mas com uma assinatura absolutamente inovadora”, tendo “a mais-valia de contar com o olhar muito fresco de um grupo de jovens artistas que nasceram depois da Revolução”.

As “pinturas” tiveram início na passada terça-feira e chegam hoje ao fim com as últimas pinceladas. Quem passa pela Avenida de Berna terá uma nova visão sobre o muro da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova.

3

O culminar deste projeto ocorre no congresso que celebra os 40 anos do 25 de abril, com lugar no Teatro Nacional D. Maria II, em Lisboa, de 21 a 24 deste mês. Mário Soares, Vasco Lourenço, Diogo Freitas do Amaral, Marcelo Rebelo de Sousa e Lídia Jorge são algumas das personalidades que irão marcar presença neste evento.