Com 45 anos de vida, a RTP2 lança a partir de hoje um novo capítulo da sua história. Ruma a norte, muda a sua liderança e promete uma grelha de programação voltada para o que de melhor se faz no país.

A partir deste dia 7 de abril, o segundo canal público muda-se oficialmente para o Porto, nomeadamente para o Centro de Produção do Norte, no Monte da Virgem. A apresentação desta nova etapa, que decorreu hoje de manhã na Biblioteca Municipal Almeida Garrett, no Porto, contou com a presença do ministro Miguel Poiares Maduro, que considera que esta mudança permite “potenciar os recursos humanos que existem”, demonstrando uma “preocupação muito grande com a descentralização”. Já Alberto da Ponte considera que esta opção estratégica permitirá uma “ampla cobertura geográfica para dar visibilidade ao norte?”.

A liderança da RTP2 passa para as mãos de Elísio Oliveira, até então diretor do Centro de Produção do Norte. O novo comandante do navio garante um investimento nos documentários nacionais, natureza, património, ficção, música e programas infantis. Tudo para que se crie uma grelha que “valorize os diferentes olhares pela cultura nacional, que abra uma janela par ao mundo, que promova os agentes económicos e artísticos do plano nacional, com uma programação orientada para um melhor conhecimento do país”. José Manuel Portugal fica encarregue da informação do segundo canal.

Em termos de novidades de programação, estão já prometidos um completamente renovado Sociedade Civil a partir da próxima segunda-feira, bem como o regresso do Jornal 2, com uma componente inovadora em termos gráficos.