Beyoncé. Quase que não valeria a pena perder tempo com apresentações. Quem é que não conhece a cantora altamente aclamada e admirada por fãs de todo o Mundo? Eu, pelo menos, nunca conheci ninguém que não associasse a cantora a músicas como “Crazy in Love” ou “Single Ladies (Put a Ring on It)” (estas e uma lista infindável de sucessos). 

A cantora americana de 32 anos está neste momento a fazer uma tour, e irá passar por Lisboa a 26 e 27 de março. O concerto será uma miscelânea de músicas mais antigas e de alguns dos seus mais recentes êxitos, pertencentes ao álbum Beyoncé, lançado em segredo no iTunes alguns meses atrás.

A carreira da cantora começou com a banda Destiny’s Child em 1990. Beyoncé iniciou a sua carreira a solo em 2003, com o álbum Dangerously in Love, e, até agora, recebeu um total de 17 Grammys e vendeu mais de 118 milhões de cópias dos seus álbuns a solo.

Feminista assumida, um ídolo para muitas mulheres (e não só), Beyoncé mostra que a mulher não deve ter vergonha da sua sensualidade, mas sim ter consciência dela e aceitá-la: acima de tudo, ser feliz. A cantora não só mostra isto nas suas músicas e videoclips, mas também na roupa que veste.

Na red carpet, Beyoncé opta por conjuntos mais sensuais, sempre arrojados e extravagantes, mas nunca pondo de lado a elegância. No dia a dia, a cantora é mais relaxada, optando, na maioria das vezes, por um estilo mais sporty e casual, com inspirações que pegam em estampados tribais e no estilo hip-hop. O seu stylist é Ty Hunter.

O estilo muito próprio de Beyoncé é uma reflexão de quem a cantora é: forte, independente, uma mulher que sabe o que quer e que não tem medo de chamar a atenção. E é por isso que não é só Beyoncé como cantora ou artista que é um modelo a seguir, mas sim Beyoncé, como mulher.