Será em abril e prolongando-se até maio que a Cinemateca vai dar lugar à exibição de um ciclo de filmes produzidos aquando da e sobre a revolução dos cravos, no âmbito das comemorações dos 40 anos da revolução.

O conteúdo cinematográfico deste ciclo passará por filmes etnográficos, militantes, censurados, do novo cinema português, bem como a emissão televisiva da RTP de 25 de abril de 1974.

25 de Abril sempre – o movimento das coisas é o nome deste ciclo que terá início dia 1 de Abril com Brandos costumes, de Alberto Seixas Santos, uma produção que antecedeu a revolução mas que estreou apenas em 1975, fazendo-se acompanhar de Deus, Pátria, Autoridade (1975), um documentário sobre o Estado Novo, da autoria de Rui Simões.

Scenes from the class struggle in Portugal, de 1977, será uma produção de Robert Kramer acerca do que estava a acontecer em Portugal na época numa perspetiva estrangeira, assim como um dos exemplos de produções documentais dos primeiros anos da revolução a par de As paredes pintadas da revolução portuguesa (1976), de António Campos.

No que toca aos filmes de cariz militante, A lei da terra (1977), do Grupo Zero, em torno da reforma agrária e a Liberdade é nome de mulher (1974) e o O aborto não é crime (1975), ambos da cooperativa Cinequipa, serão alguns dos filmes a serem exibidos.

Num registo mais etnográfico será possível assistir a Máscaras, de Noémia Delgado, Continuar a viver – Os Índios da meia praia, de António Cunha Teles e Trás-os-montes, de António Reis e Margarida Cordeiro, todos datados de 1976.

Já no que diz respeito ao movimento do cinema novo português, esse marcará presença com produções anteriores à revolução como O recado (1971), de José Fonseca e Costa, Perdido por cem (1972), de António-Pedro Vasconcelos, ou ainda Dom Roberto”(1962), de Ernesto de Sousa.

No dia 25 de abril propriamente dito, a Cinemateca exibirá então As armas e o povo e Caminhos da liberdade, da autoria de diversos realizadores. No mesmo dia e levando a cabo uma parceria com a RTP, será recordada a cobertura televisiva do sucedido no 25 de abril de 1974, bem como imagens não montadas.