João Ribas, um dos nomes mais emblemáticos do punk português, faleceu hoje, vítima de doença respiratória, avança a Sony Music.

O frontman dos Tara Perdida construiu a sua carreira também em outras bandas lisboetas, como Kus de Judas e Censurados. Desde o início do mês que estava internado no Hospital de Santa Maria, em Lisboa.

Os Tara Perdida tinham voltado aos discos no ano passado, com Dono do Mundo, que pôs fim a uma pausa que se prolongou durante cinco anos. Ribas sempre foi a grande âncora do grupo, sendo também reconhecido como “o símbolo máximo do punk em Portugal” e “o grande carismático da fação mais radical do rock nacional“, segundo as palavras dos amigos Tó Trips e Zé Pedro ao Público.

O músico morreu com 48 anos, deixando marca e legado musical na produção cultural portuguesa e uma forte influência nas novas gerações de autores portugueses.