A Guerrilha da Agulha, do Clube de Crochet e Tricot de Coimbra, está a criar 14 painéis com frases relacionadas com o 25 de abril. Os painéis estarão expostos por toda a cidade em espaços públicos, por ocasião das comemorações dos 40 anos da revolução.

Segundo declarações de Filipa Alves à Lusa, uma da dinamizadoras, a iniciativa reúne mais de uma dezena de pessoas, “desde miúdas novas que nunca aprenderam tricot e que querem aprender, até senhoras de 60 anos que já sabem e que estão a retomar o processo”Foram escolhidas frases “perfeitamente atuais, que é como se a História fosse cíclica“, com o objetivo de “provocar e fazer pensar“, esclareceu ainda.

Os painéis contém expressões como “A luta continua”, “Vemos, ouvimos e lemos. Não podemos ignorar”, de uma canção de intervenção escrita por Sophia de Mello Breyner, “Isto é só fumaça” ou “Calma, que o povo é sereno!”, por Pinheiro de Azevedoentre outras. O projeto contará também com um blogue onde será possível encontrar uma contextualização de cada frase.