Esta última semana foi recheada de movimentos económicos e profissionais na indústria da moda, como refere o website Bussiness of Fashion. Mudanças de cargo, cartas de demissão, novas carreiras: há de tudo um pouco. As notícias mais importantes estão de seguida. 

Vanessa Friedman juntou-se ao The New York Times

A editora de moda de longos anos do The Financial Times demitiu-se e vai passar a trabalhar como diretora de moda e crítica-chefe de moda no The New York Times. A partir do próximo mês, Friedman vai supervisionar a cobertura de moda pelo The New York Times e pelo The International New York Times, ficando com as posições que pertenciam antes a Suzy Menkes e Cathy Horyn.

Vanessa Friedman

Vanessa Friedman

Peter Philips é o novo diretor criativo e de imagem da maquilhagem Christian Dior

Philips não é mais diretor criativo dos cosméticos Chanel: começa imediatamente o seu novo cargo de diretor criativo e de imagem da Christian Dior. A sua primeira criação pela marca sairá no outono de 2015.

Peter Phillips

Peter Phillips

André Leon Talley deixa a Numeró Rússia

Um ano após ter iniciado a sua colaboração com Alexander Fedotov na criação de uma nova revista de moda, a NúmeroTalley demite-se, em concordância com a direção.

André Leon Talley

André Leon Talley

Bruce Pask é o novo diretor de moda masculina da Bergdorf Goodman

O diretor de menswear da revista The New York Times’ T irá ter uma nova posição na indústria da moda, a começar em duas semanas. Pask será o novo diretor de moda masculina da Bergdorf Goodman, e irá reportar diretamente à vice-presidente sénior da marca, Linda Fargo.

Bruce Pask

Bruce Pask

Alessandra Carra deixa a Emilio Pucci

A executiva chefe da marca irá abandonar o seu cargo no fim deste mês, havendo especulação de que Carra poderá ter tenções de ocupar o mesmo cargo na Roberto Cavalli. A filha de Emilio Pucci, Laudomia Pucci, diretora de imagem da marca, ocupará o cargo de Carra até ser apontado sucessor.

Alessandra Carra

Alessandra Carra

Brendan Hoffman sai da Bon-Ton

O presidente e executivo chefe da revendedora Bon-Ton não irá renovar o seu contrato com a empresa em 2015, por razões pessoais. A marca tem mais de 270 lojas nos Estados Unidos, e, apesar do seu sucesso, o ano de 2013 foi complicado, sendo vistos alguns decréscimos de lucro consideráveis.

Brendan Hoffman

Brendan Hoffman