Depois da saída de Sacha Baron Cohen, foi a vez de Dexter Fletcher dizer não a Mercury, o filme que se irá debruçar sobre a vida de Freddie Mercury, vocalista dos Queen, falecido em 1991. O realizador, e também ator, de 48 anos desistiu do projeto alegadamente pelos mesmos motivos de Sacha: divergências criativas com os membros da banda britânica, que são detentores dos direitos das músicas.

Segundo a Variety, o realizador Dexter Fletcher e o produtor Graham King decidiram-se pelo afastamento devido a “diferenças criativas”. Sabe-se ainda, que “para além das divergências entre King e Fletcher, também Ben Whishaw, substituto de Sacha para o papel de Freddie Mercury, estaria insatisfeito com o guião que lhe fora proposto e que o atraso nas mudanças desse mesmo guião terá sido também um dos fatores para a desistência do realizador”.

Este abandono de Fletcher deixa a Sony Pictures e a GK Films com uma bota difícil de descalçar. A produtora e distribuidora veem nesta biografia um possível candidato aos Oscars e, por isso, será necessário recrutar alguém capaz de tornar este desejo numa realidade. Para já o filme ficará em stand by, até que o nome do novo realizador seja anunciado. Só aí se poderá dizer “show must go on”.