Lupita Nyong’o era desconhecida até ao seu desempenho brilhante no filme 12 Anos Escravo, que lhe rendeu o Óscar e o Globo de Ouro, entre muitos outros prémios. Para além de atriz, Lupita é também realizadora, tendo já trabalhado nessa área. Porém, foi este o papel que levou a atriz de dupla cidadadania, kenyana e mexicana, a atingir sucesso. Foi a sexta atriz negra a ganhar o prémio, a primeira atriz africana e mexicana a ganhar o Óscar de Melhor Atriz Secundária e a primeira kenyana a ganhar um Óscar. Foi também a décima quinta atriz a ganhar um Óscar pela sua performance de estreia.

Recentemente, a atriz fez um discurso acerca da beleza e dos preconceitos raciais que percorreu o mundo, na sétima anual ESSENCE Black Woman in Hollywood, onde admitiu que “A única coisa que pedia a Deus era que acordasse com a pele mais clara. A manhã chegava, eu acordava e não olhava para baixo porque queria primeiro olhar-me num espelho e ver o meu rosto claro. Mas todos os dias experimentava o mesmo desapontamento, de ser tão escura quanto era no dia anterior”. Isto só mudou para Lupita quando a modelo Alek Wek, também de cor negra, se tornou num sucesso e foi chamada de bela.

Para além do êxito no mundo cinematográfico, Lupita tornou-se também num ícone de Moda. É ouvida a expressão “United Colours of Lupita”, devido à grande palete de cores utilizada pela atriz. É atualmente uma das caras da campanha de primavera de Miu Miu, e todos os seus looks de red carpet são muito apreciados. A sua stylist é Micaela Erlanger.

O estilo de Nyong’o é bastante simples: a atriz opta maioritariamente por peças de cor única e viva, mas com um corte que se adequa na perfeição ao seu corpo, normalmente cintado e não coleante. A atriz consegue unir-se na perfeição aos conjuntos que usa, tudo isto com um sorriso contagiante de pura felicidade estampado na cara.