Noé banido nos países árabes

Noé banido nos países árabes

O novo projeto de Darren Aronovsky, realizador de Cisne Negro e O Wrestler, continua sob grande polémica. Depois de já ter criado algumas divergências entre a comunidade cristã, o filme Noé foi agora banido nos países árabes.

Barein, Qatar e Emirados Árabes Unidos anunciaram que o épico bíblico não irá estrear nas suas salas e Egito, Jordânia e Kuwait poderão replicar a decisão, anunciou um representante da Paramount. Do Cairo veio também um comunicado saído da Universidade de Al-Azhar, a universidade islâmica mais antiga do mundo, afirmando que Noéprovoca os sentimentos dos crentes (…) está proibido no Islão e viola claramente a lei islâmica” e que não se admite “qualquer ato representando os mensageiros e profetas de Deus e os companheiros do Profeta (Maomé)”.

Relembre-se que nos EUA Noé foi alvo de alguma polémica dentro da comunidade cristã, pois é acusado de se ter afastado da história narrada no Antigo Testamento. A Paramount, em resposta, incluiu a seguinte frase nos materiais de promoção do filme: “Este filme é inspirado na história de Noé. Apesar das liberdades artísticas que possam ter sido tomadas, acreditamos que é fiel à (…) história que constitui a base da fé de milhões de pessoas.”

Noé chega às salas portuguesas a 10 de abril e conta com realização de Darren Aronovsky e um elenco composto por Russell Crowe, Jennifer Connelly, Emma WatsonAnthony Hopkins.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Big Brother 2020
Big Brother. Bombeiros de Valongo criticam Daniel Monteiro