Foi o momento mais falado após a cerimónia dos Oscars – a selfie de Ellen DeGeneres cercada de estrelas de Hollywood bateu o recorde de retweets. Para celebrar, a Samsung, marca do telefone com que a foto foi tirada, vai doar três milhões de dólares a causas de beneficência.

No domingo passado, a foto tirada por Ellen DeGeneres tornou-se imediatamente a imagem com mais “retuitada” da história, superando um milhão de retweets e congestionando a rede social do Twitter durante vários minutos. No entanto, a selfie que junta Meryl Streep, Jennifer Lawrence, Bradley Cooper, Brad Pitt, Angelina Jolie, entre outros, foi acusada de ter sido um golpe publicitário da empresa sul coreana Samsung, marca do telemóvel usado.

Segundo o Wall Street Journal, o momento terá sido planeado por DeGeneres e pela ABC, estação de televisão responsável pela emissão da cerimónia. A Samsung nega estar por detrás do plano, afirmando que a selfie foi uma “surpresa formidável para todos”.

Na declaração a AFP, a empresa confessou que “como parceiros dos Óscares e com (um contrato de) publicidade indireta (product placement) com a ABC, tivemos o prazer de ver a Ellen inserir, muito naturalmente, o nosso aparelho no momento dessa selfie de que toda a gente fala”. “Foi uma surpresa formidável para todos, ela captou algo que ninguém esperava.”

Sem certezas se tudo não passou de uma estratégia da Samsung, a empresa mais mencionada nas redes sociais durante a cerimónia, vai agora doar três milhões de dólares “em homenagem a esse momento épico”.

O tweet conta com cerca de três milhões de retweets, o que significa que a empresa sul-coreana vai doar um dólar por cada retweet. Os três milhões de dólares (cerca de 2,2 milhões de euros) vão ser distribuídos pelas instituições de caridade escolhidas por Ellen DeGeneres: o hospital pediátrico de St. Jude, em Memphis, Tennessee, e o Humane Society, uma organização internacional que luta contra o sofrimento dos humanos e animais, receberão 1,5 milhões de dólares cada.