Não há bom filme que não tenha uma boa banda sonora a acompanhá-lo. A Academia de Hollywood está atenta a essa particularidade e além da categoria de melhor banda sonora original (ganha por Gravidade) premeia também a melhor música. Na cerimónia de ontem à noite, em Los Angeles, os candidatos à estatueta dourada tiveram a oportunidade de apresentar ao vivo as músicas dos filmes pelos quais concorriam.

Apenas quatro nomeações faziam parte da lista de candidatos ao Oscar de Melhor Canção Original, uma vez que o tema Alone Not Yet Alone de Bruce Broughton teve contacto com o júri dos Oscars depois da nomeação, o que levou a que fosse desclassificado. Happy, de Pharell Williams (do filme Gru, o Maldisposto 2), Let It Go de Kristen Anderson-Lopez e Robert Lopez (de Frozen), The Moon Song de Karen O e Spike Jonze (de Her – Uma História de Amor) e Ordinary Love dos U2 ( de Mandela: Um Longo Caminho para a Liberdade), eram, pois, os temas a concurso.

Ao longo da cerimónia os artistas que deram voz aos temas tiveram a oportunidade de os interpretar no Dolby Theatre e a honra de abertura coube a Pharell Williams, que despiu o fato de calções para envergar um jacket desportivo, uns ténis vermelhos e um chapéu com o qual Ellen Degeneres, apresentadora da cermónia, haveria de recolher dinheiro para pagar as pizzas encomendadas para a plateia.

Apresentando o  tema com o charme que o carateriza, Pharrell, que brevemente lançará G I R L, dançaricou com Lupita Nyong’o,  Meryl Streep e Amy Adams, sentadas nas primeiras filas.


Mais tarde, Karen O dos Yeah Yeah Yeahs haveria de se sentar nas escadas do palco com Ezra Koening dos Vampire Weekend para interpretarem a deliciosa Moon Song, com um cenário lunar em torno deles. Momento bonito, único até, em que a cultura mais indie se misturou com a tradicional Hollywood.

Uma das atuações mais aguardadas foi a dos U2, que voltaram aos originais com este tema integrante da banda sonora do biopic de Nelson Mandela (que foi, de resto, a única nomeação do filme no certame). Em modo acústico, Bono e Cª sacaram uma das maiores ovações à plateia.

Frozen tinha o prémio para Melhor Filme de Animação quando Idina Menzel pisou o palco para interpretar Let It Go num belíssimo vestido coberto com mais de 165 mil cristais Swarovski. Os autores do tema haveriam de receber pouco depois o Oscar para Melhor Canção Original.


Para além dos nomeados, a 86.ª edição dos Oscars contou ainda com outros dois momentos musicais. O primeiro foi protagonizado por Pink, a interpretar Somewhere Over the Rainbow numa bela homenagem aos 75 anos do lançamento de Feiticeiro de Oz.

Por fim, a Academia homenageou os atores e cineastas falecidos no ano transato, numa projeção que se  iniciou com James Gandolfini e terminou com Philip Seymour Hoffman. A homenagem completou-se com Bette Midler a interpretar Wind Beneath My Wings (de 1989).