A rubrica “5” pretende trazer aos leitores cinco factos cinematográficos de 15 em 15 dias. O tema desta semana centra-se nos primeiros papéis de cinco dos nomeados para os Oscars de interpretação de 2014.

A cerimónia de entrega dos Oscars, que tem lugar esta madrugada, premeia as melhores performances no cinema do ano que passou. Alguns dos nomeados para Melhor Ator e Atriz (tanto secundários, como principais) são bem conhecidos do público e já nos habituaram a excelentes prestações no grande ecrã. No entanto, como diz o ditado, “toda a longa viagem começa por um passo”, e esse primeiro passo, por vezes, equivale à interpretação de papéis dúbios, sendo que alguns roçam o ridículo: tanto eles como elas, trazem nos seus currículos trabalhos dos quais, certamente, não sentem o maior orgulho.

A rubrica 5 do Espalha-Factos traz-te esta semana cinco papéis embaraçosos de cinco dos nomeados para os Oscars de interpretação, que poderão fazer-te revirar o olhos, levar as mãos à cabeça e questionar o bom senso destes atores e atrizes.

Jonah Hill, O Matulão da Vovó (Grandma’s Boy)2006

JH

Nomeado para: Melhor Ator Secundário em O Lobo de Wall Street (The Wolf of Wall Street)

Jonah Hill ficou conhecido devido à sua participação em filmes como Um Azar do Caraças (Knocked Up) e Super Baldas (Superbad) mas, do seu historial, é O Matulão da Vovó (Grandma’s Boy) a produção que mais deixa a desejar. Quando nos parecia que se iria ficar pelas comédias e dobragens, Hill surpreendeu-nos, em 2010, com a sua performance em Cyrus, e, em 2011, com Moneyball – Jogada de Risco.

Martin Scorcese reconheceu o seu talento e atribuiu-lhe um papel secundário em O Lobo de Wall Street, um dos melhores filmes do ano. Estas últimas duas produções valeram-lhe a nomeação para Melhor Ator Secundário. É verdade, o miúdo gorducho que só pensava em festas e miúdas já recebeu a segunda nomeação para um Oscar

Matthew McConaughey, Massacre no Texas: O Regresso (Texas Chainsaw Massacre: The Next Generation)1994

MM

Nomeado para: Melhor Ator Principal em O Clube de Dallas (Dallas Buyers Club)

O regresso de McConaughey ao grande ecrã não podia ter corrido melhor: após alguns anos afastado do cinema, das performances em comédias românticas a que nos já havia habituado, e de uma ou outra participação especial, o ator do Texas, qual fénix renascida, arrasou em O Clube de Dallas (Dallas Buyers Club) e arrisca-se a levar a estatueta dourada para casa.

Mas sabia que uma das suas primeiras interpretações aconteceu em 1994, em Texas Chainsaw Massacre? Filmes sangrentos sobre assassinos em série, por si só, já apelam a um público bastante restrito, mas nem este McConaughey conseguiu convencer.

Christian Bale, Reino de Fogo (Reign of Fire), 2002

CB

Nomeado para: Melhor Ator Principal em Golpada Americana (American Hustle)

Este brilhante ator, conhecido por encarnar Batman na trilogia de Christopher Nolan, e por tantas outras ilustres performances, já levou consigo a tão desejada estatueta. No entanto, não se livrou de uma ou outra produção menos feliz.

A história extraordinária sobre dragões que surgem irados de dentro da terra, atacando ferozmente a cidade de Londres e preparando-se para destruírem o planeta parece ser o argumento ideal para um filme dentro do género da fantasia/aventura/ação. No entanto, nem Bale, nem os dragões (nem McConaughey, que também aqui participa) maravilharam o público.

Leonardo DiCaprio, Critters 3 – O Regresso (1991)

LD

Nomeado para: Melhor Ator Principal em O Lobo de Wall Street (The Wolf of Wall Street)

Critters 3 – O Regresso pode bem ter sido o amuleto da sorte de DiCaprio. Depois de ter aparecido no grande ecrã ao lado destas criaturas alienígena felpudas e malvadas, ninguém mais o parou. É um dos melhores atores da sua geração e, apesar de a Academia já o ter ignorado algumas vezes, há quem esteja convencido que é desta que Leonardo DiCaprio (e toda a Internet!) vai ver justiça ser feita.

Critters 3 – O Regresso permanecerá para sempre no seu currículo mas, sejamos sinceros: quem é que se lembra de tal filme quando se fala de DiCaprio?

Meryl Streep, Demónio de Saias (She-Devil), 1989

MS

Nomeada para: Melhor Atriz Principal em Um Quente Agosto (August: Osage County)

Meryl Streep já se havia afirmado como atriz de renome quando este filme foi lançado: A Escolha de Sofia (Sophie’s Choice) valeu-lhe o Oscar de Melhor Atriz Principal ainda em 1982. Demónio de Saias (She-Devil) foi, portanto, um deslize perdoável, que em nada abalou o percurso brilhante desta que é uma das melhores atrizes da História do cinema.

Mas enfim, é preciso ser dito: Demónio de Saias (She-Devil) foi um fracasso, e nem a genialidade de Streep a safou. É um filme para esquecer que não mostra, de todo, o seu talento e brilhantismo característicos.

E agora? Atreves-te a ver (ou a rever) algum destes filmes? Fica aqui o desafio, dá-nos a tua opinião!