Está neste momento a decorrer uma campanha de crowdfunding na plataforma indiegogo.com que tem como objetivo fazer uma versão impressa de todos os artigos que existem na versão inglesa da conhecida enciclopédia online Wikipédia.

Os patronos desta iniciativa, que pretende adquirir cinquenta mil dólares (aproximadamente € 36.500) fazem parte da editora PediaPress e defendem que este projeto é uma forma de registar para as futuras gerações como começou a era digital, como o conhecimento é transmitido nesta era de transição do analógico para o digital.

A enciclopédia que passou a fazer parte das nossas vidas quotidianas – quer para esclarecer um qualquer assunto mais trivial, enquanto se conversa com os amigos à mesa do café, ou mesmo para explorar durante horas a fios, saltando de artigo em artigo, absorvendo informação numa velocidade inimaginável há umas décadas atrás – é difícil de imaginar num formato físico, mas segundo os “loucos” por trás desta ideia esse é mesmo um dos objetivos:

“Todos sabemos que a Wikipédia é enorme. Só a versão em inglês contêm mais de quatro milhões de artigos. Mas consegues imaginar quão grande mesmo é a Wikipédia?

Nós achamos que a melhor maneira de realmente perceber o tamanho da Wikipédia é transformá-la no meio físico, o livro.

De forma a fazer isto, planeamos imprimir a Wikipédia Inglesa em mil livros e apresentá-los numa exposição pública”

Fonte: “The Wikipedia Books Project” | indiegogo.com

São aproximadamente mil tomos, de capa dura, com 12oo páginas cada, impressos em escala de cinza que irão ocupar uma estante com cerca de 1o metros de comprimento e com 2,5 metros de altura. Pelo menos para já é esse o objetivo inicial, mas a possibilidade de uma versão a cores está no horizonte, ficando dependente do financiamento conseguido. 

as estantes

Porque é que alguém quererá fazer uma loucura deste tamanho?

Para além do interesse em criar um registo histórico do maior centro de informação criado pelo homem desde o inicio dos tempos, é uma forma de criar também a única versão offline dessa gigantesca quantidade de conhecimento. Para os autores do projeto, é também uma forma de homenagear os utilizadores que nos dez anos de existência da plataforma têm dado tanto do seu esforço, tempo e conhecimento para debater, melhorar e expandir a maior base de dados do conhecimento humano.

Os impulsionadores desta campanha desejam também fazer uma exposição ambulante que possa viajar pelo mundo, para no fim, ser entregue ao cuidado de uma grande biblioteca de renome internacional.

E há mais gente louca como esta?

Na verdade, sim. Rob Matthews, um estudante do Reino Unido imprimiu, em 2012, 0,01% da Wikipédia, apenas com 400 artigos em destaque e mesmo assim criou um tomo que tinha aproximadamente meio metro de altura, como podes ver abaixo. Num nível mais fazível e até relacionada com a própria fundação Wikimedia, que gere a Wikipédia, a editora (PediaPress) à qual pertencem os autores deste projeto tem como produto a venda de livros que reúnem os artigos, sobre um determinado tema, presentes na enciclopédia online. 

Fiquei convencida/o, como posso ajudar?

Se quiseres ser um dos contribuidores para esta causa podes doar como valor mínimo o valor de 5 dólares que te dará o direito a ter o nome como patrocinador do projecto ou gastar um pouco mais, como por exemplo $250, e teres direito a ter uma página com uma dedicatória escrita por ti e uma cópia do tomo que patrocinaste. Se não andas com as finanças folgadas, que tal partilhares este artigo e espalhares a notícia?

Curiosidades

  • A Pedia Press foi fundada, e continua, em Mainz na Alemanha, cidade onde Gutenberg iniciou a revolução que iria democratizar o conhecimento: a impressão industrial de livros.
  • Podes usar o site Trending Topics para saber que temas estão a ser mais pesquisados pelos utilizadores.