O empreendedor social Gonzalo Muñoz, um Ashoka Fellow, vai apresentar o Sistema B e o TriCiclos, que são, segundo o convite oficial,“dois projetos inovadores que estão a revolucionar os paradigmas da reciclagem“. Ambas serão a 24 de fevereiro, das 9h30 às 11h, no DNA Cascais em Alcabideche, e das 17h às 18h30, no Museu da Eletricidade em Belém.

“O Sistema B é a plataforma global que facilita o processo de disseminação das Empresas B”, que surgiram em 2007 nos Estados Unidos, promovidas pela Blab, uma associação sem fins lucrativos. As empresas B utilizam o poder do mercado para procurar soluções para problemas sociais e ambientais, passando por um processo de certificação rigoroso, existindo atualmente em 29 países e 60 indústrias que trabalham para um objetivo comum. O Sistema B pretende ajudar a construir um novo setor da economia, dispondo de diversas ferramentas de monitorização, benchmarking e impacto através do serviço B Analytics.

O projeto TriCiclos visa reinventar a indústria da reciclagem no Chile”, ao demonstrar que “90% do lixo doméstico é matéria-prima valiosa que pode ser reciclada e reutilizada”, incentivar a mudança de hábitos de consumo e implementar “uma rede de centros de reciclagem nos quais é possível reciclar 20 materiais diferentes”. As estruturas, com um design atraente, são vendidas para centros comerciais, universidades e outras instituições.

Gonzalo Muñoz trabalhou no setor da indústria alimentar durante alguns anos, tendo sido CEO de algumas empresas agroindustriais no Chile e na Argentina, antes de ter deixado o setor empresarial para se tornar um empreendedor social. Atualmente é co-fundador do Sistema B e CEO da TriCiclos, a primeira empresa B certificada na América do Sul.

O IES – Empreendedorismo Social de Amanhã, Hoje é quem acolhe este empreendedor chileno em duas sessões idênticas.

Para mais informações consulta o site ou a página do facebook do IES.