O Plano de Acessibilidade Pedonal foi, na passada terça-feira (dia 18 de fevereiro), aprovado pela Assembleia Municipal de Lisboa, o qual lança 100 medidas que pretendem facilitar a mobilidade na cidade.

Entre a criação de mais passadeiras e ciclovias, uma das medidas destaca-se: a calçada portuguesa pode vir a ser retirada nos locais em que a mesma representa um perigo, segundo avança João Afonso, vereador dos direitos sociais.

Ainda não há certezas acerca do impacto desta medida; não se sabe em que escala esta irá atuar. No entanto, a notícia já está a causar polémica: instituições como a Associação de Defesa do Património dizem ser algo “inaceitável” e pretendem iniciar uma petição para agir contra a retirada de algo tão português.