Como isto é uma casa de gente respeitável não esperes daqui uma lista de sites com contra-indicações para menores de 18. Contudo, a lista que te trazemos hoje no The Internet Of Things também te pode ajudar a entender Anatomia… assim como Matemática Avançada, Programação, História e muitas outras disciplinas.

Agora que já foste avisada/o podes desviar a atenção para outro separador mais centrado anatomia humana, ou então, arriscas e segues connosco… uma coisa te prometemos, no final daqui sairás com algumas ideias que podem ser úteis no mercado de trabalho. Se te sentires enganada/o podes imitar o panda abaixo. Nós não responsabilizamos!

panda

Agora falando a sério.

Nos últimos anos temos assistido a uma explosão de ofertas de educação não formal, extra-curricular e criativa, despoletada pela grande evolução dos meios oferecidos pela internet, pela evolução dos dispositivos em que a ela acedemos e à percepção da educação pela Geração Y como um fenómeno cada vez menos contido por fronteiras, países ou até mesmo conceitos de escolas.

A predominância da língua inglesa como parte dos currículos (e até das nossas relações pessoais) facilita a criação de projectos educativos, torna-os muito mais abrangentes e participados. Assim, nasceram os MOOC.

E o que são então estes MOOC?

Os Massive Open Online Courses, ou Cursos Online Abertos e Massivos, são, de forma simples, uma renovação do conceito de aprendizagem à distância ou e-learning, dando-lhe uns pózinhos de modernidade e oferecendo-os de forma quase gratuita. Se é verdade que estes modelos de educação não são novos, tendo em conta que a educação à distância já por cá andava no final do século XIX, também é verdade que a forma como hoje se comunicam conteúdos mudou, e muito. A evolução técnica e a democratização do vídeo, da imagem e do acesso à internet permitem hoje transmitir de forma mais barata, eficaz e interactiva conceitos abstractos que eram (e ainda são) muitas vezes difíceis de visualizar apenas através de leitura.

Anant Agarwal, professor do MIT (Massachusetts Institute of Technology) e um dos impulsionadores de um dos primeiros projectos MOOC, pode certamente explicar melhor de que forma é que esta estratégia de comunicação pode revolucionar o acesso ao conhecimento. Vê então esta TED Talk e depois passamos às dicas, OK?

Fonte:Anant Agarwal: Why massive open 
online courses (still) matter” | TED Talks 2013

Agora que já sabes o que é um MOOC vou apresentar algumas das opções que tens para te educares na comodidade da tua casa, ao teu próprio passo, mas ao mesmo tempo como parte de uma comunidade e com acompanhamento profissional.

The Internet Of Things

Os cinco MOOC que vais querer nos favoritos

edX

Como viste no vídeo acima este foi o primeiro projeto de um MOOC, tendo como um dos fundadores o próprio Anant Agarwal, tendo sido inicialmente um projeto do MIT. O projeto envolve hoje mais de trinta e uma instituições de ensino, desde os Estados Unidos da América até à China, passando ainda, por exemplo, pela Suécia.

Tendo origem no MIT é de esperar que os MOOC aqui oferecidos sejam mais dedicados à área das ciências duras/naturais. Contudo, tendo em conta a diversidade de instituições que participam neste projecto, é possível encontrar cursos de mais áreas de estudo. Do direito às artes e da engenharia à medicina, é todo um mundo de possibilidades.

Coursera

Com mais de seis milhões de estudantes registados, o Coursera teve, inicialmente, uma oferta mais apontada para as ciências sociais e humanas, mas com a expansão para mais de 600 cursos e ultrapassando já a centena de entidades com que colabora, agora o leque de ofertas é vasto e podes aprender a tentar não assassinar alguém que é completamente irracional e ilógico numa conversa ou ainda os princípios básicos da termodinâmica.

Por ser uma das plataformas de MOOC mais conhecida, é também a que oferece cursos em mais línguas diferentes, assim como com uma maior comunidade falante de português (obrigado, irmãos brasileiros!), pelo que muitos dos cursos estão legendados, assim como é mais fácil esclarecer uma dúvida nos fóruns, devido à presença de moderadores e utilizadores mais experientes que falam português.

O Udacity cresceu como um ramo dos primeiros MOOC oferecidos pela Universidade de Stanford, uma das primeiras a associar-se ao projecto edX, no entanto especializou-se nas questões relacionadas com as ciências informáticas, com um grande enfoque no ensino da programação.

Com uma apresentação moderna e agradável e ainda com um vasto leque de temáticas, desde o design de jogos até à análise de dados, é uma opção interessante para quem quer começar a procurar uma formação na área das novas tecnologias.

Fundada por Salman Khan depois de perceber o sucesso que as suas explicações/tutoriais faziam no Youtube, a Khan Academy surge com o propósito de espalhar o conhecimento, de forma global e gratuita. Destacando-se dos MOOC acima apresentados por se declarar a única plataforma com fins não comerciais.

Em termos de estrutura de aprendizagem é também a que melhor utiliza o conceito de gamification (ou ludificação em português), isto é, usar a lógica de jogos e a estrutura de desafios, de forma a tornar a solução de problemas mais eficaz, célere e interativa. Ao participar nos módulos a/o estudante tem como objectivo a obtenção de medalhas, que se colecionam e que são depois apresentadas no perfil.

Merecedora de um destaque por ser o primeiro projecto com esta envergadura lançado na Europa, a Iversity ainda está numa fase muito inicial, mas lançou-se em grande com o MOOC  “The Future of Storytelling“, com mais de oitenta mil participantes de todo o mundo a participarem num projecto que foi lançado apenas em outubro de 2013.

Outra questão interessante que destaca a Iversity é a construção dos cursos. Ao contrário do Coursera, onde a plataforma fornece um local de partilha de palestras e cursos com uma estrutura já definida pelas universidades, no Iversity todos os cursos são estruturados numa comunhão entre o programa das universidades e ainda a administração da plataforma, de forma a criar conceitos de educação mais virados para o público online.

Para quem ainda está a completar a sua educação universitária, pode ainda obter alguns ECTS ao fazer alguns dos cursos oferecidos.

surpresa

Sim, nós sabemos que é muita informação e que agora há tanto para ocupar os tempos livres, mas só mesmo para terminar é de referir que o conceito de gratuitidade nestes cursos aplica-se a todo o processo de aprendizagem, isto é, os cursos são mesmo abertos a toda e qualquer pessoa que deseje participa. Porém, os três primeiros (edXCoursera Udacity) oferecem a possibilidade de obter certificação oficial, reconhecida pelas universidades/institutos a nível internacional, contudo é cobrada uma taxa.

De qualquer maneira, se as/os empregadoras/es do futuro forem inteligentes vão procurar pessoas que tomaram a iniciativa de participar de forma voluntária em formações que as enriquecem intelectualmente.

E tu, já participaste em alguns destes cursos? Deixa na caixa dos comentários a tua opinião sobre os que já fizeste e quais os que gostavas de fazer.

Até para a semana!