No próximo dia de 20 de fevereiro e até dia 9 de março o Teatro da Cornucópia prepara-se para receber Ilusão, a mais recente encenação de Luís Miguel Cintra.

Este espetáculo nasce por entre vários textos de um jovem Federico Garcia Lorca, escritos no início da década 20 mas apenas publicados em 1994. Assim, vemos a fusão de textos como Ilusíon (1921/22), Comedia de la carbonerita (1921), Sombras (1920), Del Amor Teatro de animales (1919) numa peça cujo o elenco se estende a 59 atores não profissionais de várias idades onde o próprio ator, Luís Miguel Cintra, também figura.

Ilusão é o nome do primeiro diálogo dramático escrito pelo malogrado autor que desejava despertar o teatro para convenções “não burguesas”, utilizando a sua imaginação para criar alegorias e personagens-tipo capaz de entreter espetadores de qualquer faixa etária tal “como Gil Vicente fazia com tanta habilidade“.

Ilusão estará em cena dia 20 de fevereiro (quinta-feira) até dia 9 de março no Teatro da Cornucópia/Teatro do Bairro Alto.