Rescaldo 014©Travassos

Festival Rescaldo anuncia cartaz da sua 7ª edição

Entre 20 de fevereiro e 1 de março, a 7ª edição do Festival Rescaldo promete agitar Lisboa com uma variada panóplia de concertos, divididos entre o Trem Azul Record Shop Bar e a Culturgest.

A abertura do festival, que terá lugar no Trem Azul na quinta-feira, dia 20, estará a cargo do garage punk psicadélico dos 10 000 Russos e do garage rock dos The Jack Shits de Diogo Augusto, Samuel Silva e Nick Nicotine.

Dia 21, já na Culturgest, a noite estará assegurada pelo concerto de Nuno Rebelo, membro fundador dos Mler If Dada, e do encontro criativo entre Thomas Lehn e Rodrigo Pinheiro (dos Red Trio).

No sábado, dia 22, a Culturgest receberá a atuação de spoken word de Maria Leite, musicada pelas teclas de Tiago Sousa. A fechar a noite estará o harpista Eduardo Raon, que se fará acompanhar pelo contrabaixista e compositor esloveno Tomaz Grom.

Na quinta-feira, dia 27, Simão Costa, premiado pianista nacional, estará encarregado de abrir as hostes, apresentando os temas de um novo disco, a editar pela Shpuma. Seguir-se-ão os Sturqen, dupla nacional editada pela label ucraniana Kvitnu que levará à Culturgest toda a sua manipulação sonora. O final da noite estará nas mãos dos Fat Freddy, que apresentarão as canções do EPAtirem o meu cadáver para uma valeta, editado em 2013.

Na noite seguinte, o percussionista e compositor portuense Nuno Aroso, membro dos Drumming e colaborador da Remix Ensemble, subirá ao palco da Culturgest com Ásperes, um espetáculo de percussão a solo que promete impressionar os mais incautos. Encerrará a noite Peixe, nom de guerre de Pedro Cardoso. O guitarrista, mais conhecido pelo seu trabalho nos míticos Ornatos Violeta, dará um concerto centrado nos seus trabalhos à volta do jazz, do blues e da música portuguesa.

Para a noite de encerramento, no dia 1 de março, o Rescaldo voltará ao Trem Azul para receber os Killimanjaro. O projeto nortenho, que conta com a chancela da mui honrada Lovers & Lollypops, promete rock para dar e vender. Para fechar, Vítor Rua, membro fundador dos seminais GNR, promete um dj set imprevisível e avassalador.

Para além da música, também a componente visual regressa na 7ª edição do Rescaldo. Mantendo a parceria com a Associação Chili Com Carne, o festival contará com uma exposição de ilustrações originais de Amanda Baeza, que estará no Trem Azul de 20 de fevereiro a 1 de março.

Todas as noites têm hora de início marcada para as 21h30. Os bilhetes têm o custo de 6 euros por noite, com a possibilidade de desconto de 40% para quem adquirir a totalidade dos bilhetes das atuações na Culturgest. Para mais informações, basta consultar o site oficial do Festival Rescaldo (link).

Mais Artigos
Nomadland
‘Nomadland’ mantém liderança e bilheteira volta a crescer