O romance nunca publicado Alabardas, alabardas, espingardas, espingardas do Nobel da literatura portuguesa vai ser editado «antes do Verão» pela Porto Editora. O anúncio foi feito em comunicado à Agência Lusa pelo editor Manuel Alberto Valente, novo responsável pela obra de Saramago.

Manuel Alberto Valente, da Porto Editora, explica que ainda não é possível avançar com uma data mais específica porque «é necessário debater com as herdeiras – a filha Violante Saramago de Matos e a viúva, Pilar del Río -, e também com a Fundação Saramago, a calendarização dos livros

As herdeiras do Nobel português declararam na passada quarta-feira em comunicado publicado no site da sua Fundação que «escolheram a Porto Editora para editar e distribuir a obra literária de José Saramago em Portugal e nos demais países da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (à exceção do Brasil)». Justificam a eleição particularmente por duas razões: a promoção desde 1999 do Prémio Literário José Saramago pela Fundação Círculo de Leitores (membro do Grupo Porto Editora) e «o impulso que o Círculo de Leitores deu à carreira literária de José Saramago com a edição do livro Viagem a Portugal (1981), que veio a permitir que se dedicasse a tempo inteiro à escrita.»

A Fundação José Saramago e a Porto Editora, que celebra 70 anos de existência em 2014, chegaram a acordo uma semana depois de ter sido anunciado o fim da relação de mais de 30 anos entre a edição da obra do escritor e Zeferino Coelho, da Editorial Caminho, pertencente ao grupo LeYa.