Numa altura em que Herman José celebra os 40 anos de carreira, o Espalha-Factos revisita o percurso televisivo do humorista em 10 sketches. Herman passou pelos três canais generalistas – RTP, SIC e TVI – em diferentes momentos da sua carreira, mas deixou marcas indissociáveis no panorama televisivo.

Aos 59 anos, Herman José viu o seu late night show na RTP1 terminar, mas é a estação pública quem lhe fez uma homenagem no Domingo Especial. Recentemente, o presidente da Administração da RTP, Alberto da Ponte, afirmou que “o Herman, ele próprio, tem vontade de se relançar. E a RTP tem vontade de o ter a trabalhar para si”, em entrevista à Notícias TV. Enquanto o futuro do humorista é incerto, podemos recordar o seu trabalho nestes 40 anos de carreira em 10 sketches:

Sr. Feliz & Sr. Contente

http://youtu.be/Ub2wYA9lLCE

1975: Herman José é descoberto por Nicolau Breyner e estreia-se em televisão no programa Nicolau no País das Maravilhas. As personagens Sr. Feliz e Sr. Contente ainda hoje são reconhecidas pelo público português.

Tony Silva

1980: Júlio Isidro convida Herman para o seu programa de domingo à tarde, O Passeio dos Alegres. Herman José cria a personagem Tony Silva, ‘O “creador” de toda música Ró’, que viria a ser revisitado vários vezes ao longo da sua carreira.

Nelito

1983: o primeiro programa de humor de Herman José, O Tal Canal, estreia na RTP1 e aí permanece Tony Silva ao lado de personagens como Nelito, o menino mal-educado, José Esteves (Estebes), comentador desportivo, entre outros.

Serafim Saudade

http://youtu.be/HOhocL7MuOg

1984: log0 no ano a seguir estreia Hermanias que traz o mítico Serafim Saudade e as suas canções, muito típicas no humor de Herman José. A ação desenrola-se num cabaret de muito baixa categoria por onde passam as habituais personagens, tal como José Esteves, ou onde se criam outras como o camaraman José Cortes.

Maximiana

1987: estreia um novo programa, Humor de Perdição, na RTP1, onde nasce a personagem Maximiana. Aqui, neste sketch, temos a personagem de Herman José na emissão especial da passagem de ano 1990 para 1991, o Crime da Pensão Estrelinha.

Casino Royal

http://youtu.be/wBVGojtlHbo

1990: no início da década de 90, Herman estreia Casino Royal na RTP1, após a polémica das entrevistas históricas do Humor de Perdição com um desentendimento entre o humorista, os responsáveis do canal e o governo de Cavaco Silva.

Parabéns e A Última Ceia

http://youtu.be/A0APa7NJrXw

1993: Herman José estreia-se nos talk shows com Parabéns por onde passaram estrelas nacionais e internacionais. Em 1996 o programa termina e para sempre fica a controvérsia do sketch A Última Ceia.

Herman Enciclopédia: Diácono Remédios

1997: esta foi a primeira colaboração de Herman com as Produções Fictícias, de Nuno Artur Silva. Herman Enciclopédia teve duas temporadas e ainda hoje é recordado pela inovação do humor. Uma das personagens mais conhecidas é o ultra-conservador e beato Diácono Remédios.

Herman SIC: do triunfo à queda na SIC

2000: Herman José começa o novo século a mudar-se para a SIC onde apresentou com muito sucesso o Herman SIC, aos domingos à noite. O programa dura cerca de cinco anos terminando por decisão do novo diretor de programas da estação privada, Francisco Penim.

A Hora H do Nelo e da Idália

http://youtu.be/RF4dnzvd_5k

2007Herman volta aos programas de humor com Hora H que teve pouco sucesso na generalista, mas que tornou-se numa série de culto depois de ter sido exibida na SIC Radical e também graças ao sucesso dos vídeos na internet. Foi aqui que se consagrou a dupla Maria Rueff e Herman com as personagens Nelo e Idália.

Herman José ainda colaborou com a SIC na Roda da Sorte e no Chamar A Música, em 2008, mas no ano seguinte rumou à TVI onde apresentou Nasci P’ra Cantar. Desde 2010 que está na estação pública com o seu programa homónimo que viu terminar no final de 2013.