Gonçalo Cadilhe, escritor-viajante, é o nome escolhido para apadrinhar o Porto Surf Film Festival, festival internacional de cinema dedicado ao surf com edição 2014 prevista para maio.

“Aceitei o desafio de ser o padrinho do Porto Surf Film Festival porque a qualidade dos filmes exibidos é comparável com os melhores ciclos internacionais”, explica Gonçalo Cadilhe, acrescentando que “o designado cinema de surf vai muito além do desporto, propriamente dito. Estes filmes partilham viagens, culturas distintas e hábitos a que não estamos habituados”.

Escritor e jornalista, Gonçalo Cadilhe, o mais reputado organizador de viagens de Portugal, tem diversos livros publicados e assinou três documentários de viagens na RTP2. É surfista durante os tempos livres, desde os 13 anos, e algumas das suas crónicas são publicadas na Surf Portugal, Blitz e Expresso.

Como embaixador do evento, está encarregue de promover o Porto Surf Film Festival não só em Portugal como no resto do mundo. Para além disso, terá o prazer de ser o juíz-chefe das Short Rides, a competição de curtas-metragens prevista para a edição deste ano do festival de cinema de surf. O autor de No Princípio Estava o Mar, confessa-se curioso em relação à qualidade das curtas-metragens submetidas pelos realizadores portugueses.

A organização do Porto Surf Film Festival promete uma das melhores programações de cinema de surf, a nível mundial, de entre uma lista de mais de 450 filmes, e Carlos Rui Ribeiro sublinha o desejo de elevar ainda mais a qualidade registada na primeira edição. “Em 2013, o público estrangeiro elogiou a seleção oficial de filmes, mas queremos fazer ainda melhor com o apoio inestimável do Gonçalo Cadilhe, declara o co-organizador do PSFF.