paris bike sharing

Sistema de partilha de bicicletas chega a Lisboa

Seguindo o modelo de outras cidades europeias, um sistema de bicicletas de uso partilhado será introduzido em Lisboa, pela empresa SlowFastcycles. O primeiro objetivo será ligar a Expo ao Guincho, promovendo o ‘bike-sharing’.

Na primeira fase de implementação, o percurso contemplará 11 quilómetros, com 12 estações – incluindo Santa Apolónia, Terreiro do Paço, Doca de Belém e Fundação Champalimaud, entre outras. No futuro será possível incluir toda a zona da Marginal, que tem valor turístico e publicitário.

Existirão duas formas de acesso ao sistema, para utilizadores mais frequentes e para utilizadores ocasionais. Os primeiros poderão registar-se no site, ou através de uma aplicação para smartphones, recebendo em seguida um cartão que servirá para desbloquear as bicicletas nas docas de parqueamento. Os segundos, caso não estejam registados na página do projeto, utilizarão os leitores de cartões de crédito e débito.

Os custos variam conforme a duração da utilização, uma viagem ou o dia inteiro. Para utilizadores frequentes, o custo será de alguns cêntimos, e alinhando com o paradigma europeu, o uso ocasional terá o custo de sensivelmente 15 euros por dia. Estima-se que o sistema tenha uma maior utilização durante o fim de semana, mas a SlowFastcycles pretende promover a bicicleta enquanto meio de transporte para o emprego.

Martim Mayer, fundador e responsável pelo projeto que venceu o concurso público lançado pela Associação Porto de Lisboa, conseguindo a concessão durante 7 anos na frente ribeirinha, aponta para a inauguração o dia 21 de março, com o funcionamento garantido durante o mês de abril.

Mais Artigos
Go_A, com a canção Shum, representam a Ucrânia na Eurovisão 2021
Eurovisão 2021: Vocalista da Ucrânia entra em isolamento profilático